Aberto Paralímpico de Bayreuth: Com parte do time Rio 2016, Brasil busca medalha em cinco classes

13/06/2017 18:01

Dos 11 atletas da delegação, 10 estiveram nos Jogos Paralímpicos do ano passado

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 13/06/2017

Foto: ITTF

Depois do Aberto Paralímpico da Espanha, o tênis de mesa brasileiro terá mais um desafio pela frente: o Aberto Paralímpico de Bayreuth, na Alemanha. Nesta competição, delegação verde e amarela, que conta com 11 atletas de cinco classes diferentes, estará recheadas de atletas que estiveram na Rio 2016.

Iranildo Espíndola (Classe 2), Guilherme Costa (Classe 2), Catia Oliveira (Classe 2), Joyce Oliveira (Classe 4), Paulo Salmin (Classe 7), Israel Stroh (Classe 7), Jennyfer Parinos (Classe 9), Danielle Rauen (Classe 9), Diego Moreira (Classe 9) e Bruna Alexandre (Classe 9), que estiveram nos Jogos Paralímpico na Cidade Maravilhosa, vão estar no torneio, além de Claudio Massad (Classe 10).

A fase de grupos acontecerá nesta quarta-feira (14) e todos os brasileiros já irão à mesa lutar por classificação.

Na primeira fase do torneio individual da Classe 2, Catia estará no Grupo C, ao lado da francesa Isabelle Lafaye e da alemã Janina Sommer. Na Classe 4, Joyce estará no Grupo C, com Zorica Papadic, da Sérvia, Barbara Meglic, da Eslováquia, e da alemã Lisa Hentig.

Na Classe 9, Danielle Rauen está no Grupo A e terá como adversárias a polonesa Karolina Pek, a alemã Lena Kramm e a russa Elena Epishkina. Enquanto Jennyfer Parinos está no Grupo B, com Neslihan Kavas, da Turquia, a russa Olga Komleva e a japonesa Megumi Ishikawa.

Bruna Alexandre, na Classe 10, está no Grupo B, o mesmo da turca Merve Demir e a japonesa Yasuko Kudo.

Na Classe 2 masculina, Guilherme Costa compõe o Grupo C, que conta ainda com Jiri Suchanek, da República Tcheca, com o russo Evgenii Riazantcev e o alemão Tim Bunte. Já Iranildo Espíndola, está no Grupo E, com o coreano Soo Yong Cha, o egípcio Ahmed Elmahsy e o sérvio Lukas Klizan.

Paulo Salmin, um dos representantes brasileiros na Classe 7, está no Grupo C, com o egípcio Ahmed Sayed, o japonês Kazuya Kaneko e o nigeriano Lanre Ogunsanya. Enquanto Israel Stroh divide o Grupo D com o belga Ben Despineux, o japonês Hiromoto Kita e Kamo Davtyan, da Armênia.

Diego Moreira, na Classe 9, está no Grupo B com o russo Iurii Nozdrunov e polonês Pawel Jablonski. Na Classe 10, Claudio Massad, no Grupo A, terá pela frente o polonês Patryk Chojnowski e o egípcio Abdelrahman Abdelwahab.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br