Alemão Dimitrij Ovtcharov supera compatriota Timo Boll no Ranking Mundial

08/11/2013 15:11

A Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) divulgou no início dessa semana a lista com o Ranking Mundial referente ao mês de novembro e houve duas mudanças significativas nas dez primeiras posições.

Por causa do excelente desempenho na Copa do Mundo masculina realizada no final de outubro, na Bélgica, o alemão Dimitrij Ovtcharov subiu para o quinto lugar, superando pela primeira vez na carreira o compatriota Timo Boll (de camisa vermelha), agora o sexto.

A boa fase de Dimitrij vem desde 2012, quando ajudou a Alemanha a ficar em segundo lugar no Torneio de Equipes e conquistou a medalha de bronze no Individual dos Jogos Olímpicos de Londres.

No entanto, somente agora, mais de um ano depois, conseguiu se tornar o atleta nº 1 de seu país graças a vitória emocionante na decisão do terceiro lugar na Copa do Mundo sobre Timo Boll.

Outro que melhorou em relação a lista anterior foi o bielo-russo Samsonov Vladimir (direita), um dos maiores atletas de todos os tempos, que desde 2001 se mantém no grupo de elite do Tênis de Mesa mundial.

Samsonov perdeu a final para o chinês Xu Xin, mas o segundo lugar o fez subir da 15ª para a nona posição, deixando para trás os chineses Ma Lin (10º), Fan Zhendong, Wang Liqin e Hao Shuai. O líder do Ranking continua sendo o chinês Ma Long, seguido pelos compatriotas Xu Xin, Wang Hao e Zhang Jike.

Antes da Copa do Mundo, Thiago Monteiro era o nº 147 do Ranking e a vitória sobre o egípcio El- Sayed Lashin, por 4 a 2, que estava em 99º, o fez melhorar vinte posições e agora o brasileiro é o 127º.

O melhor das Américas continua sendo Cazuo Matsumoto (73), seguido por Gustavo Tsuboi (86) e Hugo Calderano (178), que se manteve na nona posição do Ranking para atletas até 21 anos de idade.

No femimino, Caroline Kumahara subiu quatro posições, entrou no Top 150, e agora aparece na 148ª. A surpresa ficou por conta de Gui Lin, que passou a ser a segunda melhor atleta do país, 281ª colocação, deixando para trás Lígia Silva (296ª) e Jessica Yamada (317ª).

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.