Alunos do projeto "Sacando para o Futuro" viram atrações em Cuiabá

30/11/2012 12:16

Gêmeos Gabriel e Matheus tênis de mesa Olimpíadas Escolares (Foto: Heuler Andrey/AGIF/COB)Uma dupla de tênis de mesa chamou a atenção e despertou a curiosidade do público nas Olimpíadas Escolares, para atletas de 15 a 17 anos, em Cuiabá (MT). Gabriel e Matheus Ribeiro, os gêmeos do Santa Mônica Centro Educacional, do Rio de Janeiro, encantaram com o seu carisma e talento na etapa nacional. Apesar de já estarem eliminados, eles ainda são as atrações nas ruas da capital do Mato Grosso.

Naturais do município de Nova Iguaçu, na região da Baixada Fluminense, os irmãos começaram no esporte para perder peso em um projeto social no Clube Vasquinho do Morro Agudo. Lá, realizavam uma série de atividades, como futsal, natação e, é claro, o tênis de mesa. Descobertos em um torneio escolar, eles foram convidados para atuar pela Associação Carioca de Tênis de Mesa (ACTM), aos 13 anos, e nunca mais pararam.

- A nossa avó inscreveu a gente no projeto "Sacando para o Futuro" para passar o tempo e perder peso. Eu era muito gordo e baixo, pesava 80kg, e agora tenho 63kg. O Matheus pesava 75kg e está com 60kg - conta Gabriel, fã do mesa-tenista chinês Wang Hao, duas vezes vice-campeão olímpico individual e campeão mundial em 2009.

Há dois meses, os irmãos trocaram a ACTM pelo Fluminense em busca de melhores resultados em competições nacionais. A dupla vive em Nova Iguaçu, estuda no bairro de Cascadura, na Zona Norte do Rio, e treina, diariamente, na sede do Tricolor, em Laranjeiras, Zona Sul carioca.

- É muito bom defender o Fluminense, um time de tradição no país. Meu sonho é chegar à seleção brasileira no tênis de mesa - conta Matheus, que gosta de jogar futebol nas horas vagas, ao lado de seu fiel escudeiro.

Os dois se sentem mais confortáveis no ataque e revelam não usar a semelhança como trunfo para confundir os adversários nas peladas de fim de semana. Idênticos, eles tem apenas uma diferença no visual. Apesar do corte de cabelo ser o mesmo - ambos usam a cabeça raspada -, um detalhe em alto relevo desperta a atenção em Matheus, um pequeno símbolo da Nike.

- Por enquanto, ainda não estão me pagando para fazer a propaganda, é "de grátis", mas sei que isso vai render frutos no futuro - brincou, bem humorado, o atleta, eleito duas vezes o melhor do Rio e dono de seis títulos nas etapas do Carioca sub-18.

Na fase nacional das Olimpíadas Escolares, Matheus foi eliminado da disputa individual nas oitavas de final após o revés por 3 a 1 para o catarinense Roger Santos, da E.E.M. Professor Roberto Grant, enquanto Gabriel caiu diante do campeão Caio Silva, da escola Podium (AP), pelo mesmo placar, nas quartas. Juntos, os dois acabaram sendo eliminados pela equipe do Paraná (3 a 1) nas oitavas do torneio.

Globo.com