Amapá lança programa para acelerar o desenvolvimento da modalidade

17/09/2012 12:03

Com o objetivo de aumentar o número de técnicos que possam desenvolver um trabalho direcionado para o alto rendimento, a Federação de Tênis de Mesa do Amapá, em parceria com a ACTM Itaim Keiko/AP, lançou o Programa Nacional de Sparrings, que contou no seu primeiro núcleo com a coordenação do paulista Adilson Toledo.

O projeto conta com o apoio da Secretaria de Estado do Desporto e Lazer, e Adilson surpreendeu a todos com sua capacidade de liderança, exaustivamente testada a frente dos grupos de iniciação e de rendimento por um período de sete dias, com uma carga horária de seis horas.

Com apenas 22 anos, Adilson conquistou a confiança de todos e demonstrou qualidades de um veterano das mesas, atuando tanto na ordenação das sequências de treinamentos físicos, técnicos e táticos, como nas partidas contra os atletas.

--- A estrutura do Centro de Treinamento Regional do Amapá impressiona, tanto quanto o talento e potencial técnico dos atletas do grupo de rendimento. Já tinha ouvido falar deste trabalho, vivenciar de perto esta realidade em um lugar tão distante foi uma experiência inesquecível --- garantiu Adilson Toledo.

--- Dei meu máximo neste programa e espero sinceramente ter colaborado com este Estado que pelo respeito com que trata seus colaboradores e pela organização das suas ações sem dúvidas irá engrandecer a modalidade no norte do Brasil e espero poder retornar em breve --- completou.

O Programa mereceu destaque na imprensa local com programas ao vivo, matérias veiculadas para toda a Amazônia e extensas reportagens nos jornais locais.

--- Adilson Toledo aceitou o desafio e se dedicou neste trabalho corajoso e acreditamos que suas opiniões são as melhores possíveis e ajudarão a encorajar outros talentos pelo Brasil inteiro a trabalhar conosco --- acredita Abílio Dias, presidente da ACTM,

O Amapá continuará com o Programa por tempo indeterminado e a motivação causada nos jovens que participarão da etapa do Circuito Mundial Infantil e Juvenil, no Rio de Janeiro, foi excepcional.

--- Temos que deixar de lado nossas dificuldades geo políticas e buscar alternativas viáveis para massificar e continuar a evoluir o nível dos nossos atletas de rendimento, Buscamos um técnico fixo para delinearmos nossas ações a curto, médio e longo prazos e enquanto esta lacuna não é preenchida o programa surge como uma alternativa --- explicou o idealizador do Programa, Alan Cardoso.