Atletas da Seleção feminina se despedem do Japão após período de treinos

06/09/2013 15:25

Depois da participação no Aberto da República Tcheca, as brasileiras Caroline Kumahara, Lígia Silva, Ling Gui e Jessica Yamada seguiram para o Japão, acompanhadas pelo técnico Hugo Hoyama, para um período de treinamentos, que terminou nessa sexta-feira com um jantar de despedida, oferecida pelo ex-jogador da Seleção japonesa Yoshihito Miyazaki, que chegou a ser o 15º colocado do Ranking Mundial.

--- Fomos muito bem recebidos, desde quando chegamos! Tivemos oportunidade de sairmos com pessoas importantes, como o sr. Yoshihito Miyazaki, que nos ofereceu um jantar de despedida e nos passou muitas experiências suas quando atleta --- afirmou Hugo, lembrando que o convite foi feito por outra grande atleta, Kazumi Ishikawa, da seleção japonesa, atualmente número 10 do ranking feminino.

--- Conversamos bastante também e, apesar da pouca idade (20 anos), nos passou muita coisa boa. Mais uma vez digo que sairemos daqui cheios de motivação, confiança e agora contamos com a torcida de todos para que possamos alcançar nossos objetivos --- completou Hugo, certo de que as brasileiras aprenderam muito com esse período no Centro de Treinamento Nacional do Japão e com as histórias que ouviram.

 --- Yoshihito Miyazaki tinha um dos melhores saques da época e sabem o motivo? Claro que ele tinha facilidade para isso, mas, aos domingos, quando não tinha treino na mesa, ele ia sozinho ao salão, e treinava das 9h às 17h só saque! Essa e outras histórias nos impressionaram muito e espero que nossas atletas tenham prestado atenção e coloquem em prática nos treinamentos --- completou.

Hugo fez questão de elogiar as brasileiras que, na visão dele, se esforçaram ao máximo e mesmo cansadas em alguns momentos sempre tentaram lutar até o limite.

--- Foi por isso que queria que elas viessem para cá, pois as atletas japonesas são sempre dedicadas, concentradas, e até mesmo alegres durante os intervalos. Assim que acabou o último treino, todas se juntaram, tentaram se comunicar, deram muitas risadas, isso é ótimo para todos, pois quando as encontrarmos nas competições vamos trocar mais experiências fora da mesa, o que é muito importante também --- lembrou.

Durante os dias no Japão, as brasileiras treinaram com jogadoras de vários estilos, e Hugo Hoyama não tem dúvidas de que todas voltarão para casa com coisas novas na cabeça, principalmente na questão da disciplina.

--- É muito gostoso ver o treino bem organizado, com horários certos, programados, fica muito mais fácil se concentrar. Se quisesse colocar todas as coisas que achei importante, sairia quase um livro. Eu também aprendi muito, muitas vezes ficava observando o treino, prestando atenção nas atitudes das jogadoras, e quero colocar em prática nos próximos treinamentos das minhas atletas, sempre visando a melhora de cada uma, para que futuramente possamos alcançar nosso objetivos --- finalizou.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.