Beatriz Fiore encerra a participação no Aberto da Suécia entre as melhores atletas do torneio de consolação da categoria mirim

23/02/2019 18:43

Brasileira conquistou duas vitórias e foi eliminada na semifinal, ficando entre as 22 melhores da etapa do Circuito Mundial

FOTO DE ARQUIVO: Beatriz Fiore venceu três partidas em sua primeira participação no Circuito. Crédito: ULTM.

 

Örebro (SWE), 23 de fevereiro de 2019.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

A brasileira Beatriz Fiore encerrou neste sábado (23) a participação no Aberto da Suécia, etapa do Circuito Mundial Júnior de Tênis de Mesa, com saldo positivo. Estreante, a mesa-tenista conquistou três vitórias em sua categoria (mirim), teve a oportunidade de passar da fase de grupos e fechou a participação entre as 22 melhores, atrás apenas das 18 que passaram de fase e das finalistas do torneio de consolação.

Como curiosidade, a campeã do torneio foi Miwa Harimoto, de 10 anos, que vem a ser irmã de Tomokazu Harimoto, cinco anos mais velho e quarto melhor jogador do mundo entre os adultos.

Beatriz precisava vencer a russa Kristina Kurilkina para sonhar com a vaga na fase de 16, mas acabou derrotada por 3 a 0 (5/11, 7/11 e 8/11). Com isso, teve de jogar o torneio de consolação da categoria, com a participação de todas as atletas que não passaram da etapa de grupos.

Nas oitavas de final do torneio de consolação, Beatriz venceu a primeira adversária, a sueca Frida Tornqvist, por 3 a 2 (8/11, 13/11, 4/11, 11/8 e 11/9). Nas quartas, nova vitória, contra outra atleta da casa, Nathalie Freij: 3 a 0 (11/2, 11/9 e 11/6). Novamente uma jogadora da Suécia na semifinal, Alice Nilsson. Mas, desta vez a brasileira levou a pior: 3 a 1 (7/11, 4/11, 11/9 e 9/11).

“O desempenho foi muito bom, quase conseguiu sair da fase de grupos. Ao todo, neste sábado, ela jogou oito partidas, com maturidade física e mental, isso é muito importante”, analisou o técnico da Seleção Brasileira, Andrews Martins.

Derrota no infantil

Além da disputa no mirim, Beatriz também já tinha disputado a competição de juniores (equivalente aos juvenis) e também jogou neste sábado o torneio de cadetes (infantil no Brasil).

Em uma categoria acima, como era de se esperar, seu desempenho não foi o mesmo, servindo mais como experiência. No grupo 14, ela sofreu três derrotas: para a sueca Linn Olsson, por 3 a 1 (5/11, 8/11, 11/8 e 8/11); para a russa Aleksandra Bokova, por 3 a 0 (3/11, 4/11 e 4/11); e para a galesa Lara Whitton, por 3 a 0 (9/11, 7/11 e 6/11). No torneio de consolação, ela perdeu para a polonesa Emilia Skuba, por 3 a 0 (6/11, 6/11 e 9/11).

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa