Bielo-russo Vladimir Samsonov volta para o Top 10 do Ranking Mundial

21/05/2013 15:57

A Federação Internacional de Tênis de Mesa divulgou nessa segunda-feira o Ranking Mundial referente ao mês de junho e a nova lista trouxe uma agradável surpresa para Vladimir Samsonov, que subiu para a décima posição.

O bielo-russo chegou a ser o segundo colocado no final de 2001 e durante mais de uma década, até dezembro de 2011, conseguiu permanecer no Top 10. Agora, depois de participar em Paris, de seu 17º Campeonato Mundial, está de volta ao seleto grupo.

Desde cedo Vladimir Samsonov conseguiu resultados expressivos e foi campeão europeu duas vezes na categoria infantil e uma vez juvenil. Depois, já na fase adulta, conquistou o título mais três vezes em Eindhoven , na Holanda (1993), Courmayeur, na Itália (2003) e Aarhus, na Dinamarca (2005).

Vladimir Samsonov conquistou ao longo da carreira um total de 23 etapas do Circuito Mundial, promovidas pela ITTF. A primeira foi em Bolzano, na Itália, em 1996, e a mais recente em 2011, em Rabat, no Marrocos. Em 1997, levou também o título do Grand Finals disputado em Hong Kong.

Além disso, foram outros três títulos em edições da Copa do Mundo, em Xiaolan, na China (1999), Courmayeur, na Itália (2001) e Moscou, na Rússia (2009). E ainda participações nas Olimpíadas de Atlanta, Sidnei, Atenas, Pequim e Londres.

No Campeonato Mundial desse ano, o bielo-russo estreou na chave principal, entre os 64 melhores, vencendo Al-Hasan Ibrahem, do Kuwait. Depois superou o grego Gionis Panagiotis e o croata Gacina Andrej, até perder nesse sábado para o coreano Kenta Matsudaira, em um jogo muito equilibrado, por 4 a 3, nas oitavas de final.

Além de continuar atuando em alto nível, conseguindo manter-se no topo durante vários anos, Vladimir Samsonov também divide o seu tempo exercendo o cargo de Presidente da Comissão de Atletas da ITTF, tendo participado de reuniões com jogadores de outros países durante os oito dias de competição.

O bielo-russo nunca conseguiu ser o nº 1 do Ranking, não tem uma medalha de ouro Olímpica ou mesmo um título em um Campeonato Mundial. Mesmo assim, já escreveu seu nome na história e sempre será lembrado como um dos maiores atletas de Tênis de Mesa de todos os tempos.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.