Brasil chega próximo de medalhas em etapa do Circuito Mundial Júnior

11/05/2018 20:06

Guilherme Teodoro, Eduardo Tomoike e Rafael Torino vinham de duas vitórias antes do revés para russos nas quartas de final

FOTO: Rafael Torino fez parte da equipe brasileira eliminada nas quartas, na Espanha. Crédito: ITTF.

 

Rio de Janeiro (RJ), 11 de maio de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM  

A equipe brasileira, formada por Guilherme Teodoro, Eduardo Tomoike e Rafael Torino, ficou muito próxima de uma medalha no Aberto da Espanha, etapa do Circuito Mundial Júnior, que começou no dia 8 e vai até o próximo dia 13, em Platja D'Oro. Nas quartas de final, realizadas na tarde desta sexta-feira (11/5), o Brasil acabou derrotado pela Rússia por 3 a 0.

No jogo inicial, Guilherme foi superado por Lev Katsman por 3 a 0 (12/10, 11/8 e 12/10), mesmo placar do triunfo de Vladimir Sidorenko sobre Eduardo (11/8, 11/1 e 11/6). Rafael vendeu caro o resultado para Maksim Grebnev, mas o russo fez 3 a 2, parciais de 8/11, 8/11, 11/8, 11/7 e 9/11.

Antes, o time passou pela fase de grupos como líder do Grupo D, superando o time E da Espanha e o combinado formado por Chile, Argentina e Rússia, com triunfos por 3 a 0 e 3 a 2, respectivamente.

Individual e duplas
O Brasil fez bom papel na fase individual, encerrada na última quinta-feira. Dos quatro representantes do país, três passaram como líderes da fase de grupos e avançaram à fase eliminatória.

Quem foi mais longe foi Guilherme Teodoro, que só parou nas quartas de final, superado pelo russo Vladimir Sidorenko em jogo dramático. O russo venceu por 4 a 3 (11/7, 11/8, 10/12, 7/11, 9/11, 11/6 e 11/6) e avançou até o título.

Eduardo Tomoike foi até às oitavas de final, na qual caiu ante o outro finalista, o sueco Truls Moregard, que o derrotou por 4 a 1, parciais de 12/10, 8/11, 11/7, 11/5 e 11/8.

No primeiro jogo eliminatório, Rafael Torino foi superado por Ivor Ban, da Croácia, por 4 a 3, com parciais de 6/11, 10/12, 11/6, 11/9, 11/13, 11/8 e 11/1.

O único a cair na fase de grupos foi Rafael Rosenberg, que parou no Grupo 17 ao perder seus três jogos.

Nas duplas, o Brasil também chegou até às quartas de final, com Teodoro e Torino, que só foram parados pelos argentinos Santiago Lorenzo e Martin Betancor, vencedores por 3 a 0 (11/7, 11/8 e 11/9). Eduardo Tomoike e Rafael Rosenberg também foram batidos por uma parceria argentina. Matias Guadalupe e Alexis Orencel fizeram 3 a 0 (11/6, 11/4 e 11/9), em duelo válido pela segunda fase.


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa