Brasil conquista três medalhas de ouro por equipes no Sul-Americano Infantil e Juvenil

22/03/2018 21:57

Infantil vence no feminino e no masculino. Juvenil ganha o título no feminino e fica com o vice no masculino

Rio de Janeiro (RJ), 22 de março de 2018.
Por: Assessoria de Comunicação - CBTM
 
O Brasil conquistou três dos quatro títulos possíveis de equipes no Sul-Americano Infantil e Juvenil, em Santiago, no Chile. Nesta quinta-feira (22/3), os times feminino e masculino da categoria infantil e o time feminino juvenil venceram a competição. O juvenil masculino ficou com o vice-campeonato.
 
No infantil feminino, a equipe foi soberana. Venceu todos os confrontos das semifinais, contra o Peru, e das finais, contra a Colômbia, conquistando o título de forma incontestável. Os meninos também venceram com tranquilidade a semifinal, contra o Equador. Mas tiveram muito trabalho contra os argentinos na decisão. No final, vitória por 3 a 2.
 
No juvenil, um passeio das meninas, com direito a vitórias em todos os confrontos da semifinal, contra o Peru, e da final, contra as donas da casa. Os meninos passaram com tranquilidade pelo Peru, na semifinal, mas desperdiçaram chances importantes durante a final contra a Argentina e acabaram ficando com o vice-campeonato.
 
“As duas equipes femininas mostraram muita força e não deram chances para nenhuma surpresa negativa. Achei todas muito bem focadas. Podemos nos sentir felizes pelo que elas fizeram”, disse Lincon Yasuda, um dos treinadores das equipes brasileiras neste Sul-Americano, que também analisou o desempenho da equipe masculina.
 
“O infantil masculino também teve uma conquista importante, com muito equilíbrio na final contra a Argentina, o que já era esperado. Foi muito bom, pois superaram momentos difíceis nas partidas e no último jogo. Já o juvenil acabou sendo surpreendido por uma Argentina muito bem focada e preparada. Jogando juntos, esses meninos não perderam nenhum Sul-Americano desde o infantil. Porém, dessa vez, os adversários fizeram um jogo impecável e com poucos erros. Méritos deles, assim é o esporte”, reconheceu Yasuda.

Veja os resultados completos das semifinais e finais: 
 
INFANTIL FEMININO
 
Brasil 3 x 0 Peru (semifinal) 
Laura Wananabe 3 x 1 Alejandra Prieto (14/16, 11/6, 11/8 e 11/5)
Giulia Takahashi 3 x 1 Maria Maldonado (11/5, 6/11, 13/11, 11/7)
Giovanna Grilo 3 x 0 Francesca Escobedo (11/6, 11/9 e 11/5)
 
Brasil 3 x 0 Colômbia (final)
Laura Watanabe 3 x 1 Alejandra Alzate (11/7, 11/7, 5/11 e 11/9)
Giulia Takahashi 3 x 0 Juliana Rodriguez (11/2, 11/8, 11/4)
Giovanna Grilo 3 x 0 Juliana Lozada (12/10, 11/6 e 11/7)
 
 
INFANTIL MASCULINO
 
Brasil 3 x 0 Equador (semifinal)  
Joon Shim 3 x 1 Neycer Robalino (11/13, 14/12, 11/6 e 11/7)
Kenzo Carmo 3 x 0 Mathias Lecaro (11/5, 11/5 e 11/7)
Luigi Yamane 3 x 1 Geremy Cedeno (7/11, 11/5, 11/4 e 11/8)
 
Brasil 3 x 2 Argentina (final)
Kenzo Carmo 3 x 1 Christian Azcoaga (11/8, 11/13, 11/8 e 11/8)
Joon Shim 2 x 3 Lautaro Sato (11/5, 8/11, 8/11, 11/8 e 6/11)
Luigi Yamane 3 x 2 Tomas Sanchi (11/5, 11/9, 3/11, 6/11 e 13/11)
Kenzo Carmo 1 x 3 Lautaro Sato (7/11, 8/11, 12/10 e 8/11)
Joon Shim 3 x 1 Christian Azcoaga (7/11, 11/6, 11/3 e 11/2)
 
 
JUVENIL FEMININO
 
Brasil 3 x 0 Peru (semifinal)
Tamyres Fukase 3 x 0 Kelly Santur (11/9, 11/7 e 11/4)
Livia Lima 3 x 2 Teresa Chan (9/11, 11/6, 11/8, 7/11 e 11/2)
Fernanda Kodama 3 x 0 Katherine Mori (11/7, 11/2 e 11/6)
 
Brasil 3 x 0 Chile (final)
Livia Lima 3 x 1 Natalie Ramos (11/7, 11/3, 6/11 e 11/7)
Tamyres Fukase 3 x 1 Valentina Rios (6/11, 11/9, 13/11 e 14/12)
Fernanda Kodama 3 x 2 Claudia Infante (12/14, 11/5, 8/11, 11/1 e 11/7)
 
 
JUVENIL MASCULINO
 
Brasil 3 x 0 Peru (semifinal)  
Guilherme Teodoro 3 x 0 John Loli (15/13, 11/5 e 13/11)
Rafael Torino 3 x 1 Rodrigo Hidalgo (14/12, 11/8, 12/14 e 11/9)
Eduardo Tomoike 3 x 1 Adolfo Cucho (11/6, 11/7, 6/11 e 11/9)
 
Brasil 0 x 3 Argentina (final)
Guilherme Teodoro 1 x 3 Santiago Lorenzo (11/13, 11/9, 5/11 e 5/11)
Rafael Torino 2 x 3 Martin Bentancor (11/9, 11/7, 11/13, 13/15 e 8/11)
Eduardo Tomoike 1 x 3 Leandro Fuentes (4/11, 6/11, 11/9 e 7/11)


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com
Juliana Cumplido (estagiária) - juliana@fatoeacao.com


imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

Siga a CBTM nas redes sociais:

 Facebook  Twitter  Instagram