Brasil garante mais três medalhas no Aberto Paralímpico da Eslovênia

11/05/2018 17:48

Três equipes brasileiras disputam as semifinais no último dia de competições, em Lasko 

FOTO: Israel Stroh (esquerda) e Paulo Salmin (direita). Crédito: Divulgação/Aberto da Eslovênia.

 

Rio de Janeiro (RJ), 11 de maio de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM  

A exemplo do que já havia acontecido na semana anterior, no Aberto da Eslováquia, o Brasil classificou três equipes para as semifinais na Eslovênia nesta sexta-feira (11/5). Os times das classes 2 e 7 masculina e 10 feminina já garantiram medalhas no Aberto da Eslovênia, em Lasko, e seguem na briga pelo título. A competição termina neste sábado.

Na classe 2 masculina, Guilherme Costa e Iranildo Espíndola se classificaram em segundo lugar no grupo A. Nas quartas de final, derrotaram a dupla ucraniana Oleksandr Yezyk e Roman Gulyk. Na decisão de uma vaga na final, os adversários serão o japonês Nobuhiro Minami e o chileno Luís Rodrigo Bustamante, às 5h30 (de Brasília).

Israel Stroh e Paulo Salmin, por sua vez, passaram com autoridade pela primeira fase, vencendo os dois confrontos no grupo C da classe 7, classificando-se diretamente para as quartas de final, onde derrotaram os croatas Pavao Jozic e Vjekoslav Gregorovic. Os adversários das semifinais serão os tailandeses Rungroj Thainiyom e Chalermpong Punpoo, às 5h30.

“Nossa dupla está se saindo muito bem nas horas decisivas. Na semifinal, enfrentaremos uma dupla de canhotos da Tailândia, que vem crescendo, e já temos um plano a seguir. É muito gratificante ter três equipes brasileiras brigando no último dia por títulos”, lembrou Paulo Salmin.

Nas classes 9-10 feminina, Bruna Alexandre, Danielle Rauen e Jennyfer Parinos venceram todos os três jogos do grupo C na primeira fase. As adversárias da semifinal serão Shella Dwi Radayana, Hana Resti e Aminah Aminah, da Indonésia. A partida está marcada para 4h.

Outros dois brasileiros não conseguiram chegar nas semifinais. Jogando com uma dupla da Grã-Betanha, Lucas Carvalho foi eliminado nas quartas de final da classe 9. Cátia Oliveira, que fez dupla com a francesa Florence Sireau, não conseguiu se classificar na primeira fase.


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa