Brasil vence a Eslováquia e chega às semifinais do Aberto da Eslovênia

09/05/2014 18:19

 
A sexta-feira reservou fortes emoções e grandes resultados para o Brasil no Aberto da Eslovênia de Tênis de Mesa Paralímpico, principalmente para a equipe classe 08 masculina. Em uma partida de arrepiar, os brasileiros, que estavam ranqueados em oitavo, surpreenderam e venceram a Eslováquia, garantindo uma vaga nas semifinais.

Ainda na fase de grupos, Israel Stroh, Paulo Salmin e Luiz Filipe Manara venceram a Dinamarca por 3 a 1. As três vitórias do Brasil foram nas partidas individuais. O resultado mais expressivo foi a vitória de Israel Stroh sobre Peter Rosenmeyer, 2º do ranking mundial da classe 06. Apesar de ser duas classes abaixo do Israel, Rosemeyer tem 192 pontos a mais no ranking mundial, e esta vitória garantirá a Israel muitos pontos ao brasileiro.

Nas quartas de final, o sorteio não favoreceu, pois o Brasil teria de enfrentar a forte seleção eslovaca, e os alemães passaram pela Bélgica por W.O, visto que o belga Mathieu Loicq se lesionou ainda na disputa de grupos, e abandonaram a competição.

Mesmo ainda tendo de jogar uma partida para chegar na disputa por medalhas, o Brasil foi grande, vencendo os favoritíssimos eslovacos por 3 a 2. Uma partida em que os três membros da equipe souberam fazer o seu papel, e praticamente não erraram. 

O excelente desempenho em duplas, com Stroh e Salmin, adicionados às vitórias de Stroh e Manara sobre Miroslav Jambor levaram a equipe brasileira às semi-finais. Manara, na partida decisiva, salvou dois match points quando estava perdendo por

2 a 0, e conseguiu virar para 3 a 2, levando os brasileiros ao êxtase. E o último set reservou também fortes emoções, ao terminar em 12 a 10 para Luiz Manara.

"Publica logo essa notícia no site, para meus pais verem" - disse Luiz Filipe Manara, que complementou "Acho que rezei um terço durante a partida, mas sabia onde estava e onde poderia chegar". Na foto ao lado, a comemoração após o último e decisivo ponto.

"Descobri que sou um excelente duplista", disse Paulo Salmin, que após a partida foi elogiado pela equipe canadense que assistia à partida.

Neste sábado a equipe brasileira enfrenta os húngaros Andras Csonka e Gyula Zborai, às 11:00h (horário local) em busca da medalha dourada.

"Vamos comemorar essa vitória hoje, mas no fim do dia já estaremos focados na Hungria, como nosso técnico Paulo Camargo nos orientou" - disse Stroh

O técnico da Seleção Brasileira Paralímpica andantes diz que a vitória não foi obra do acaso: "Sabíamos que seria muito difícil [vencer a Eslováquia], mas em nenhum momento deixamos de acreditar na vitória. Treinamos muito bem em Piracicaba [onde está localizado o CT da Seleção Brasileira de andantes] e estamos bem preparados", disse Paulo Camargo, lembrando também que medalhistas de Londres-2012 e Pequim-2008 foram derrotados pelos brasileiros (Csejtey e Jambor foram prata por equipes em Pequim-2008, e em 2012 Csejtey foi prata no individual, e Rosenmeier foi bronze no individual). 

Paulo acredita também que a escalação acertada nas partidas também influenciou no ótimo resultado: "Viramos o jogo nas duplas com Salmin e Israel jogando firme, procurando sempre mudar o ritmo do jogo com o pino do Salmin e os ataques potentes de Israel". 

A última partida, a vitória de Luiz Filipe Manara sobre Miroslav Jambor também rendeu elogios do técnico: "Com muita determinação e obediência tática, o Manara virou a partida após estar perdendo por 2:0". O resultado, segundo o técnico, lhe dá plena convicção de que os avanços do grupo e de estarem no caminho certo.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.