Brasileiros estreiam nesta quinta-feira no Latino-Americano das categorias Sub-11 e Sub-13

24/10/2018 15:50

Delegação seguiu na terça para Santo Domingo. Grupo tem várias novidades, com a inclusão de atletas do Amazonas e Mato Grosso

FOTO: Delegação brasileira no embarque para a República Dominicana.

 

Santo Domingo (DOM), 24 de outubro de 2018.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

A garotada brasileira inicia nesta quinta-feira (25) mais um desafio internacional. Desta vez, a briga por medalhas e conquistas é no Campeonato Latino-Americano das categorias Sub-11 e Sub-13, que acontece em Santo Domingo, na República Dominicana, até o dia 30 deste mês.

Os técnicos da equipe serão Andrews Martins e Fábio Shiray, que terão um grupo bem diferenciado para este torneio. Atletas de centros mais distantes, como Amazonas e Mato Grosso, terão oportunidade de mostrar serviço nesta competição, ao lado de garotos que já se destacam internacionalmente, como Augusto Sassaki e Karina Shiray, ambos participantes do Hopes Latino, que reuniu os atletas com maior potencial na América Latina.

Na categoria Sub-11, cinco mesa-tenistas compõem o time brasileiro: Augusto Sassaki (Esperança/Itaim Keiko/Kenzen/AOVC/SJC-SP), Beatriz Fiore (Itaim Keiko/Kenzen/AOVC-SP), Felipe Okano (Jundiaí Clube/UCEG/Xiom/Time Jundiaí-SP), Hamilton Yamane (Itaim Keiko/Kenzen/AOVC-SP) e Karina Shiray (Associação Registrense de Tênis de Mesa-SP). No Sub-13, são seis atletas: Jorge Luís Alcântara (A.E.Manaus-AM), Laís Kurotobi (Santo André/ADSA-SP), Leonardo Iizuka (Esperança/Itaim Keiko/Kenzen/AOVC/SJC-SP), Levy Rodrigues (AABB Cuiabá-MT), Sabrina Miyabara (Itaim Keiko/Kenzen/AOVC-SP) e Thiago Uieda (UCEG Guarulhos-SP).

“Temos uma expectativa positiva para o Latino-Americano, sobretudo aqueles que já foram bem no Sul-Americano, conquistaram medalhas e já iniciaram a preparação mais forte com seus treinadores. Temos uma expectativa bacana também dos novatos, que estarão fazendo a estreia na Seleção. São atletas com potencial, que serão analisados em competição. Independentemente do resultado, eles voltam com um legado bom para os seus clubes”, explica o técnico Andrews Martins.

A comissão técnica acredita que o Brasil pode buscar bons resultados nesta competição. No último Sul-Americano, no Paraguai, os garotos brasileiros trouxeram 11 medalhas para casa. Foram três de ouro, duas de prata e seis de bronze, incluindo disputas individuais, duplas, duplas mistas e equipes. Vários medalhistas estão nesta equipe atual.

“Nosso objetivo é brigar por pódio. A base costuma ser muito acirrada, difícil e temos muitas equipes boas. Queremos disputar de igual para igual com eles”, avisa Martins.  

Hopes Latino

Os brasileiros Augusto Andrade e Karina Shiray ficaram bem próximos de classificação para o Hopes Mundial. Ambos ficaram em segundo lugar na disputa da primeira fase do Hopes Latino, onde todos se enfrentavam. Mas acabaram eliminados nas semifinais. Karina foi batida por Shary Muñoz (República Domincana) e Sassaki caiu para Santiago Ibarra (Equador).

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa