Brasileiros mudam de classes após Classificação Funcional na Argentina

15/10/2013 12:29

Doze atletas brasileiros passaram por Classificação Funcional Internacional antes do início das disputas Jogos Parapanamericanos Juvenis de Tênis de Mesa, em Buenos Aires na Argentina,

Os exames aconteceram no Servicio Nacional de Rehabilitacion e fizeram o processo Danilo Cecagno, Leonardo Silva, Danielle Rauen, Jose Henrique Souza, Guilherme Rocha, Mylena Cordeiro, Thais Severo, Camila Ribeiro, Raiza Silva, Felipe Formentin, Gustavo Laskosky e Caio Amorim.

Depois das classificações funcionais aconteceram mudanças de classes de sete atletas. Infelizmente, dois atletas foram declarados inelegíveis (Danilo Cecagno e José Henrique Souza), e não puderam competir.

--- Um pedido de protesto foi feito, mas como só há um painel de classificadores de tênis de mesa no evento, este protesto só poderá ser realizado na próxima competição internacional que o atleta jogar --- explicou o Líder de Seleções Paralímpicas da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, Victor Lee.

--- Ambos haviam sido classificados por profissionais experientes, como Luis Gustavo Amorim e Severino Junior, o que causou indignação e o pedido de protesto por parte dos brasileiros --- completou Victor, lembrando que todos os atletas ainda estão em observação, e ainda poderão ter suas classes alteradas.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Veja outras mudanças de classe:

Thais Severo: de 4 para 3

Camila Ribeiro: de 4 para 3

Gustavo Laskosky: de 8 para 7

Caio Amorim: de 8 para 7

Raiza Silva: de 4 para 5

 

Os atletas que mantiveram as classes que tinham no Brasil:

Felipe Formentin - 7

Leonardo Silva - 9

Guilherme Rocha - 5

Danielle Rauen - 10

Mylena Cordeiro - 5