Brasileiros são ovacionados na cerimônia de Abertura das Paralimpíadas

29/08/2012 19:12

A Cerimônia de Abertura dos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 teve início nesta quarta-feira, às 16h30 (de Brasília, 20h30 de Londres). Um avião sobrevoou o Estádio Olímpico soltando faísca pelas asas, embelezando a noite na capital britânica antes da tradicional contagem regressiva e do renomado cientista Stephen Hawking iniciar um discurso para abrir o evento. Além de Hawking, toda a realeza britânica, comandada pela Rainha Elizabeth II, compareceu à cerimônia.

No discurso que abriu os festejos, Hawking, um dos mais renomados cientistas do mundo atual e incapacitado de movimentos por uma esclerose lateral amiotrófica, pediu ao mundo para olhar "mais para as estrelas e menos para os pés".

"Tente fazer sentido do que você vê e se pergunte sobre o que faz o universo existir. Seja curioso", afirmou Hawking. Logo na sequência, foi simulado o "Big Bang", teoria que muitos cientistas dizem ter dado surgimento ao universo, com o som de Umbrella, da cantora Rihanna.

Imenso olho é feito no Estádio

Logo no início da cerimônia, diversos participantes entraram no centro do estádio para simular um grande olho no centro do gramado. Os cílios foram representados por guarda-chuvas, carregados pelos dançarinos. No momento seguinte foi a vez da entrada do ator Ian McKellen, famoso pelo papel de Gandalf em "O Senhor dos Anéis", que falou sobre os valores da competição que tem início nesta quinta-feira.

Rainha marca presença

Na sequência do evento, um coral de 442 integrantes, incluindo cadeirantes, emocionou o Estádio Olímpico. A Cerimônia de Abertura prosseguiu com a anunciação da entrada da Rainha Elizabeth II ao lado de seu marido. Além da grande comandante do País, o príncipe William e a duquesa Kate Middleton também compareceram ao evento. A entrada da realeza coincidiu com a da bandeira do Reino Unido, que foi levada por membros das Forças Armadas para a execução do hino nacional britânico.

Logo após a entoação de God Save the Queen, um vídeo foi apresentado com imagens da evolução da Paralimpíada a partir dos primórdios, em 1948. Na época, o neurologista alemão de origem judia Ludwig Guttmann realizou a primeira competição incluindo apenas atletas com deficiências, dando origem aos Jogos Paralímpicos atuais.

Brasil se apresenta com festa e muitos sorrisos

Com o nadador Daniel Dias de porta-bandeira, a delegação brasileira adentrou o Estádio Olímpico, esbanjando sorrisos e animação. Com a mesma roupa da cerimônia olímpica - calças verdes ou amarelas, terno e cachecol com as cores nacionais -, a delegação brasileira ficou marcada pela grande quantidade de pessoas no desfile. Entre os atletas nacionais, alguns iam além da grande animação e se destacavam com rostos pintados com as cores brasileiras.

Britânicos são ovacionados no encerramento do desfile

Os mesmos sorrisos e prazer em estar participando do evento foram vistos em outras delegações além da brasileira. Em alguns casos, cadeirantes até arriscavam se locomover de ré, atraindo olhares dos torcedores e das câmeras. A cada presença de uma cinegrafista, os esportistas logo se animavam e mandavam recados para a família. Todo o desfile foi comandado por uma DJ, que colocava grandes hits diretamente do centro do estádio.

A delegação mais ovacionada pelo público, claro, não poderia ser outra: a Grã-Bretanha, última a entrar no Estádio Olímpico com a canção Heroes, de David Bowie. Com uma chuva de papéis picados e novamente rostos de atletas pintados, os esportistas se emocionaram com a reação do público na entrada. Outro país que foi bastante aclamado pelos presentes foi a África do Sul, que contou com o atleta Oscar Pistorius, maior astro desta edição dos Jogos Paralímpicos, como porta-bandeira.