"Brinquedo novo" aumenta o interesse dos alunos pelo Tênis de Mesa

20/03/2013 12:46

Toda criança adora ganhar presente. Um brinquedo novo sempre será mais atraente do que aquela boneca que já está sem um braço ou a bola gasta e quase furada. Com o Tênis de Mesa essa comparação pode ser feita em relação aos equipamentos e a procura antes e depois do Sacando para o Futuro.

Na escola municipal Silveira Sampaio, que fica em Curicica, Jacarepaguá, o Tênis de Mesa é oferecido aos alunos há dez anos pelo professor de educação física e adepto da modalidade, Wendel de Paiva. Sendo assim, não se trata de uma novidade, mas graças ao projeto da CBTM o número de interessados aumentou muito.

--- É muito bonito ver a alegria dessas crianças que estão se divertindo e aprendendo a jogar Tênis de Mesa. A quantidade está aumentando cada vez mais e isso é motivo de orgulho e satisfação --- afirmou o professor Wendel de Paiva, que também é auxiliar de arbitragem de futebol, o popular bandeirinha.

No passado havia apenas duas mesas no local, mas a escola recebeu outras seis através do projeto Sacando para o Futuro, além de bolinhas, raquetes, redes e separadores de alta qualidade que poderiam perfeitamente ser utilizados em etapas do Circuito Copa Brasil ou qualquer outro evento promovido por Federações.

--- O material fornecido está nos ajudando muito. As crianças adoraram e querem jogar o tempo todo. O Tênis de Mesa é uma das modalidades mais procuradas nas aulas de educação física. Antes os alunos jogavam apenas na hora do recreio, mas agora estamos ajudando a massificar, pois da quantidade podemos tirar qualidade --- acredita.

Todas as mesas do Sacando para o Futuro possuem uma marca na lateral. A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

Leia também:

Diretora da Escola Silveira Sampaio comemora vitória sobre a criminalidade 

Auxiliar de arbitragem comanda as atividades na escola Silveira Sampaio 

Projeto Sacando para o Futuro já atende a mais de mil crianças no Rio de Janeiro