Bruna se mudará para São Caetano em busca do sonho Olímpico

22/02/2012 10:15

Prestes a completar 16 anos, a brasileira Bruna Alexandre começa sua caminhada rumo à Paralimpíada de Londres-2012. Sétima colocada no ranking mundial adulto na classe 10 (em lista de janeiro), Bruna tem boas chances de representar o país na Inglaterra. Tudo dependerá de uma indicação técnica, já que não participou de nenhuma seletiva.

– Estou confiante. Acho que com o tempo a tendência é só melhorar. Neste mês de março disputarei duas competições na Hungria e na Itália e espero ir bem – disse a atleta, que em seu segundo ano no Circuito Mundial já coleciona um título na etapa da França, em 2010, e em Ostrava, na República Tcheca, em 2011, além de dois vice-campeonatos no Rio de Janeiro e na China.

Entretanto, o sonho de Bruna é maior. Ela quer seguir os passos da polonesa Natalia Partyka, que disputou a Olimpíada e a Paralimpíada de Pequim. Assim como Bruna, ela também não possui o braço direito por completo. A causa foi diferente. Natalia, que também é da classe 10 e lidera o ranking mundial, já nasceu com a deficiência.

–-- Sei que será muito difícil, mas vou lutar por isso. Em Londres é muito difícil, mas acredito que no Rio de Janeiro, em 2016, minhas chances sejam maiores – declarou Bruna, que é integrante da Seleção Brasileira olímpica e está de malas prontas para uma mudança radical em sua vida: deixar Criciúma, onde vive com a família, para ir morar em São Caetano do Sul, o principal centro de tênis de mesa no país.

--- Antes de mais nada quero agradecer ao pessoal de Criciúma, que sempre acreditou no meu potencial, em especial ao técnico Alexandre. Tenho certeza de que essa mudança ajudará muito na minha evolução e assim posso sonhar com objetivos mais altos. Quero agradecer também a CBTM e ao técnico da Seleção José Ricardo Rizzone, que vem me ajudando muito --- disse Bruna.