Bruna Takahashi e Eric Jouti garantem mais dois ouros para o Brasil no Latino-Americano

09/03/2018 22:39

 

Delegação brasileira fecha a disputa com cinco títulos e um total de 13 medalhas

Crédito da Foto: Calixto N. Llanes/Periódico JIT (Cuba).

Rio de Janeiro (RJ), 09 de março de 2018.
Por: Assessoria de Comunicação - CBTM
 

E o Brasil fechou o Campeonato Latino-Americano de Tênis de Mesa com mais dois títulos. Nesta sexta-feira (9/3), Bruna Takahashi e Eric Jouti foram campeões individuais e somaram mais duas conquistas para a notável participação da equipe brasileira em Havana, capital cubana. No total, foram cinco medalhas de ouro (equipes masculina e feminina e dupla mista também conquistaram títulos), em um total de 13 medalhas.

A final feminina foi toda brasileira. Bruna Takahashi, melhor mesa-tenista do País no ranking mundial, enfrentou uma surpreendente Jéssica Yamada, que já havia derrotado rivais muito fortes e experientes. E ela parecia que ia assombrar também a colega de Seleção, favorita na disputa. Venceu os três primeiros sets, deixando Bruna sem alternativa: não podia mais errar até o final.

Bruna foi precisa, vencendo os quatro sets restantes, e soltando um grito de comemoração ao final da partida.

“Foi um grito de alívio. Estou muito feliz com a conquista. Acho que a chave, no jogo foi nunca ter parado de acreditar. Na minha cabeça só passava que eu não deveria parar de lutar”, comentou a campeã, que já reina na América Latina com apenas 17 anos.

No torneio individual feminino, mais uma medalha para o Brasil, pois Lin Gui ficou com o bronze. Ela foi derrotada por Jéssica Yamada na semifinal, por 4 a 2 (11/5, 9/11, 11/9, 9/11, 14/12 e 11/6).

No masculino, Eric Jouti teria oportunidade de se vingar de Andy Pereira, que horas antes o eliminou na semifinal de duplas, em que jogou com Vitor Ishiy. E conseguiu. Utilizando-se de golpes fortes desde o início, não deu chances ao adversário e venceu com autoridade, por 4 a 1 (11/6, 11/4, 9/11, 11/4 e 11/7).

“A sensação é de dever cumprido e de alívio, pois a recompensa veio. Estou muito feliz por ter ganho três medalhas de ouro. Admito que me surpreendi com o nível que consegui jogar a competição inteira. No torneio individual, tive que brigar ponto a ponto, pois sabia que os adversários iriam para cima. Consegui aguentar a pressão e impor meu jogo”, analisou Jouti, que também foi campeão por equipes e em duplas mistas neste Latino-Americano.

No individual masculino, o Brasil conquistou mais dois bronzes, com Vitor Ishiy e Thiago Monteiro, que caíram nas semifinais. Ishiy perdeu para o campeão Jouti, por 4 a 3 (6/11, 9/11, 13/11, 11/8, 9/11, 12/10 e 11/9), em uma das partidas mais disputadas da competição. Monteiro foi batido por Andy Pereira, por 4 a 2 (11/9, 6/11, 14/12, 10/12, 12/10 e 11/6), em um jogo igualmente muito equilibrado, em que o brasileiro poderia ter sido finalista se não fossem detalhes nos momentos decisivos.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes - marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais: