Bruna Takahashi e Guilherme Teodoro exaltam psicológico para garantir vaga nos Jogos Olímpicos da Juventude

19/05/2017 17:28
Atletas conseguiram classificação em torneio eliminatório disputado na República Dominicana
 
Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 19/5/2017
 
Foto: Christian Martinez/CBTM
 
Bruna Takahashi e Guilherme Teodoro estão vivendo um dos grandes momentos da carreira. No início da semana, os jovens conquistaram uma vaga para os Jogos Olímpicos da Juventude 2018, que será disputado em Buenos Aires, na Argentina. Os brasileiros enaltecem o feito e salientam que a parte psicológica ajudou muito na busca da vaga.
 
"Esse é um momento inesquecível e que vou levar para a vida inteira! Estou muito feliz por ter conquistado essa vaga. Já venho pensando nessa classificação há uns dois anos e acho que eu consegui pelo meu esforço e, principalmente, por querer muito", exaltou Guilherme.
 
A vaga dos brasileiros foi alcançada no torneio classificatório, disputada em Santo Domingo, na República Dominicana, ao vencerem a disputa pela segunda vaga latino-americana. Bruna Takahashi, que esteve nos Jogos Olímpicos Rio 2016, comemora o triunfo e destaca a concentração depois de ter perdido no confronto pela primeira vaga.
 
"Eu estou bem feliz que eu consegui me classificar. Acho que essa foi uma grande experiência.Eu perdi a primeira final, mas eu sabia que teria de continuar lutando. Estava bem concentrada e, por causa disso, consegui manter o foco para buscar a segunda vaga", disse a mesatenista.
 
Assim como Takahashi, Guilherme acredita que muito dessa conquista se deve ao psicológico. O atleta ressalta que teve de 'manter a cabeça no lugar' após quase ter se classificado na disputa pela primeira vaga.
 
"O meu maior desafio foi depois que eu perdi a final para o Nicolas Burgos (do Chile), porque eu estava perdendo a partida por 3 a 0 e consegui ir buscar para empatar em 3 a 3. No último set, eu estava atrás no placar, 9 a 5, fui atrás, empatei, mas, infelizmente, acabei perdendo por 11 a 9. Depois de uma derrota como essa, eu sabia que precisava manter a cabeça no lugar, me manter calmo e, para mim, isso foi muito importante", lembrou Guilherme, que completou:
 
"Vou continuar treinando muito, fazendo tudo o que eu puder para continuar melhorando a parte física, técnica e mental do meu jogo. Quero chegar bem em 2018 para conseguir representar bem o Brasil e a América Latina".
 
O tênis de mesa brasileiro vai lutar pela segunda medalha na competição. Na edição dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014, que aconteceu em Nanquim, na China, Hugo Calderano conquistou a medalha de bronze, ao bater Heng-Wei Yang, do Taipei, por 4 sets a 2 (11/9; 11/8; 11/9; 9/11; 9/11 e 12/10).
 
Na Argentina, será a primeira vez que os Jogos Olímpicos da Juventude serão disputados em um país do continente americano e também a primeira vez em um país do Hemisfério Sul.
 
A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br