Cadeirantes são os destaques na manhã de disputas na Copa Brasil, em Cuiabá

04/08/2018 14:15

Oito campeões foram conhecidos neste sábado. Atletas com maior experiência internacional confirmam o favoritismo

FOTO: Maria Luiza Passos, campeã da classe 5. Crédito: Christian Martinez/RGB Studios.

 

Cuiabá (MT), 04 de agosto de 2018.

Claudia Mendes

A manhã de disputas da Copa Brasil Centro-Norte-Nordeste teve como grande destaque a luta por medalhas entre os cadeirantes. Foram oito campeões, das classes 2 a 5 masculino e feminino, neste sábado (4), no Ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá.

Os atletas com maior experiência internacional confirmaram o favoritismo na competição paralímpica. Claudiomiro Segatto (ADFP Paraná), por exemplo, conquistou seu 29º título de Copa Brasil em 17 anos de tênis de mesa, ao derrotar Renato Saletti (APMDFESP-SP) na decisão da classe 5, por 3 a 0 (11/3, 11/3 e 11/3).

Segatto se mostra otimista na obtenção de uma vaga para as Paralimpíadas de Tóquio. “Será pelo ranking. Estou bastante confiante”, diz o atual 10º colocado no ranking mundial e melhor atleta das Américas na classe 5.

No duelo entre duas feras do tênis de mesa brasileiro, na final da classe 2, Iranildo Espíndola (AABB Brasília/Rizzone) superou Guilherme Costa (A.E.Lassalista-AM), por 3 a 2 (7/11, 13/11, 5/11, 13/11 e 13/11).

Já na classe 3, Jean Carlo Padilha (S.R.Mampituba/FME Criciúma-SC) derrotou Fábio Silva (Kosmos Clube-SP), por 3 a 2 (6/11, 11/8, 3/11, 11/8 e 12/10), na última rodada. Ecildo Lopes (AABB Natal) foi o campeão da classe 4, ao vencer Ivanildo Freitas (APMDFESP-SP), por 3 a 0 (11/6, 11/7 e 11/8), no jogo da rodada final da competição.

Entre as mulheres, Maria Luiza Passos foi a campeã na classe 5, ao vencer Sônia Oliveira, sua companheira na ADFP Paraná, por 3 a 1 (11/8, 10/12, 11/2 e 11/7). Com 67 anos, a veterana paratleta mostra disposição de uma iniciante.

“Toda competição é um desafio novo para mim. Não sei o que seria de mim sem o tênis de mesa. O esporte é minha vida. Vou jogar até não aguentar mais”, promete.

Na classe 2, Juliana Ferreira da Silva (AACD-SP) conquistou o ouro, ao derrotar na final Carla Azevedo (AABB Brasília/Rizzone), de virada, por 3 a 2 (6/11, 9/11, 11/8, 11/5 e 12/10). Thais Severo (ADFP-PR) foi a campeã da classe 3, ao vencer os dois jogos da disputa. Marliane Santos (Itaim Keiko/Kenzen/AOVC-SP) ficou em segundo lugar. Finalmente, na classe 4, Joyce Quinzote (AACD-SP) bateu Auzeni Pereira (A.D.Indaiatubana-SP), na rodada final, por 3 a 0 (11/5, 11/5 e 11/8).

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa