Gaúcho Jorge Fanck será um dos técnicos do Brasil na Copa do Mundo de Tênis de Mesa

04/10/2018 11:53

Treinador de São Leopoldo já fazia parte da comissão técnica da CBTM nas categorias de base e trabalhará ao lado de Jean-René Mounie

FOTO: Jorge Fanck (com a taça), durante o Latino-Americano Infantil. Crédito: ULTM.

 

Rio de Janeiro (RJ), 04 de outubro de 2018.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

O gaúcho Jorge Fanck, de 31 anos, será um dos técnicos do Brasil na Copa do Mundo Masculina de Tênis de Mesa, que será realizada de 19 a 21 de outubro, na Disneylândia de Paris. O treinador irá trabalhar ao lado do francês Jean-René Mounie.

Natural de São Leopoldo, Fanck é um entusiasta da modalidade. Além de fazer parte da comissão técnica da CBTM nas categorias de base desde 2015, onde coordena o projeto Diamantes do Futuro, ele acumula a presidência da Federação de Tênis de Mesa do Rio Grande do Sul (FTMRS).

O treinador começou a sua trajetória em 1998, na Sociedade Ginástica de São Leopoldo, quando se mostrou atraído pela modalidade e optou por estudar Educação Física. Com 17 anos, já na Faculdade, começou a trabalhar como instrutor e passou a buscar maior conhecimento em centros de treinamento.

Em 2007, fez o curso nível 1 da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF). Desde 2009, é um dos técnicos da Sogipa (RS). Em 2014, começou a participar como auxiliar da Detecção Nacional de Talentos e fez estágios na China. Atuou em todas as categorias do tênis de mesa na Seleção Brasileira, desde o pré-mirim.

O Brasil terá dois mesa-tenistas na Copa do Mundo de Paris: Hugo Calderano, atual número 11 do mundo, e Gustavo Tsuboi, 48º lugar no ranking mundial. Eles conquistaram a vaga ao serem finalistas do Copa Pan-Americana, em junho, no Paraguai. Jean-René Mounie, que já acompanha Calderano há alguns anos, estará trabalhando diretamente com o atleta, enquanto Fanck será o responsável por orientar Tsuboi.

“Está sendo uma emoção muito grande. É a realização de um grande sonho. Só me motiva ainda mais para continuar estudando, continuar aprendendo e continuar evoluindo como técnico e fazer o tênis de mesa brasileiro se firmar no cenário internacional”, diz Fanck.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa