Guilherme Teodoro conquista mais uma medalha e Giulia Takahashi passa em primeiro no Aberto Júnior da Espanha

04/05/2019 14:20

Último dia da etapa do Circuito Mundial Júnior terá as disputas individuais e de duplas no infantil, com Giulia podendo garantir mais duas medalhas

FOTO: Guilherme Teodoro fechou o torneio com uma medalha de ouro e uma de bronze. Crédito: ITTF.

 

Platja D’Aro, 04 de maio de 2019.

Por: Assessoria de Comunicação - CBTM

O Brasil segue muito bem na disputa do Aberto da Espanha, etapa do Circuito Mundial Júnior, que está sendo disputada em Platja D’Aro. Neste sábado (4), Guilherme Teodoro garantiu mais uma medalha, desta vez de bronze, no torneio de equipes juvenil. Por sua vez, Giulia Takahashi teve um ótimo desempenho no torneio individual infantil, classificando-se em primeiro lugar no grupo 1.

Teodoro fazia parte de uma equipe mista, com dois atletas da Macedônia: Vladislav Ursu e Felix Cozmolici. Após vencerem as equipes da Espanha (3 a 1) e da França (3 a 1) na fase de grupos, o time se classificou diretamente para a semifinal, onde acabou batido pela Hungria, por 3 a 0. Teodoro jogou a primeira partida da fase contra Oliver Both, sendo derrotado por 3 a 1 (7/11, 7/11, 11/7 e 9/11). O brasileiro já tinha sido campeão de duplas na quinta-feira, ao lado de Vladislav Ursu.

No infantil, Giulia Takahashi foi absoluta neste sábado. Venceu os três jogos no grupo 1. Primeiro bateu a alemã Sarah Rau, por 3 a 1 (12/10, 9/11, 11/4 e 11/5). Depois, superou a inglesa Millie Rogove, por 3 a 0 (11/6, 11/6 e 11/7). Finalmente, venceu a espanhola Mariona Munne, por 3 a 0 (11/7, 11/1, 11/7).

A brasileira já está nas oitavas de final e aguarda a vencedora do confronto entre a espanhola Ainhoa Cristobal e Chen Tsai-Ni, de Taiwan. Nas duplas, também nas oitavas de final, as adversárias dela e da porto-riquenha Brianna Burgos já estão definidas: serão as espanholas Lorena Gil e Angela Rodriguez.

Para o técnico Hideo Yamamoto foi um dia perfeito. Giulia se adaptou rapidamente ao estilo de jogo europeu. A atleta já vencido uma etapa do Circuito Mundial, mas jamais em disputas no Velho Continente.

“O jogo contra a alemã era o que mais preocupava, pois ela joga no estilo defensivo. É normal que os brasileiros encontrem dificuldades contra adversários assim. Ela teve muita paciência e, quando tinha a oportunidade, conseguia finalizar. Na segunda partida, foi mais tranquilo. E contra a espanhola, a Giulia se adaptou ao jogo rápido e estava com o backhand perfeito, impecável. Se vier a jogadora de Taiwan, será dificílimo. A classificação vai depender muito da capacidade de adaptação da Giulia”, avalia o treinador.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

Lucas Mathias (estagiário)

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa