Iranildo Espíndola conquista ouro inédito para o Brasil na Eslováquia

23/05/2013 13:57

O brasileiro Iranildo Espíndola conquistou, nessa quinta-feira, a medalha de ouro na Classe 2 do Torneio Individual do Aberto da Eslováquia, etapa Fator 40 do Circuito Mundial promovida pela Federação Internacional de Tênis de Mesa na cidade de Bratislava.

Depois de vencer o nº 1 do Ranking, o coreano Kim Kyung Mook, Iranildo conseguiu outro feito histórico ao derrotar na final o russo Sergey Poddubnyy, atual Campeão Mundial, em uma partida emocionante, que terminou 3 a 2. Na terceira posição terminaram Kim Kong Yong e o representante da República Tcheca, Jiri Suchanek.

Iranildo começou perdendo o primeiro set por 11-5, mas não se abateu e conseguiu empatar em seguida fechando o segundo em 11-8. No terceiro, viu seu adversário abrir vantagem novamente (11-6), mas teve equilíbrio emocional para suportar a pressão e reverter o placar, vencendo os dois últimos sets com um duplo 11-6.

Essa foi a primeira medalha de ouro obtida pelo jogador em uma etapa do Circuito Mundial Fator 40, que vale mais pontos para o Ranking Mundial e sempre é muito mais difícil por causa do alto nível técnico dos participantes.

O país foi representado nessa categoria por outros dois atletas, Guilherme Costa, que não passou da fase de grupos, e Ronaldo Souza, que se classificou em segundo lugar e venceu o italiano Giuseppe Vella, nas oitavas de final. Depois, depois perdeu para russo Sergey Poddubnyy e foi eliminado.

Iranildo terminou em primeiro lugar na fase de grupos e entrou direito nas quartas de final, vencendo o eslovaco Rastislav Revucky. Depois, superou na semifinal o décimo do Ranking, o tcheco Jiri Suchanek, por 3 a 2, antes de conquistar o título inédito repetindo o placar na decisão.

Iranildo Espíndola é o atual campeão Parapan-Americano da Classe 2 e também conquistou, no México, o ouro do Torneio de Equipes ao lado do amigo e parceiro Ronaldo de Souza, o que lhe rendeu o título de “Rei das Americas” entre os cadeirantes, pois foi eleito o melhor atleta da competição.

Experiente, já participou dos Jogos Paralímpicos de Atenas (2004), Pequim (2008) e Londres (2012). A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.