Jennyfer Parinos

13/06/2019 15:02

Dados Pessoais
Nome Completo: Jennyfer Marques Parinos
Classe: 09

Ranking: 9º
Sexo: feminino
Data de Nascimento: 22/02/1996
Local de Nascimento: Santos-SP
Altura (m): 153
Peso (kg): 58

Informações adicionais
Residência atual (cidade): São Paulo-SP
Ocupação: atleta
Conhecimento de línguas: português e inglês

Informações específicas esportiva:
Quando e onde começar a praticar seu esporte?
Em 2009, em Santos, no antigo clube Estrela de Ouro, agora chamado Saldanha da Gama/Santa Cecília/LSTM

Por que você escolheu esse esporte?
Já havia tentado outros esportes, mas no tênis de mesa que mais gostou.

Detalhes da Associação ou Clube - Nome, Cidade, Estado / Província, País:
Frantt-Tibhar / Café Morrogrande - Piracicaba, SP

Treinadores atual (nome, país e ano de início dos trabalhos):
Raphael Moreira (seleção, desde 2017) e Paulo Camargo (clube), desde 2013.

Escreva sobre sua rotina de treinamento:
5x por semana, 4 horas e meia.

Estilo:
Clássico / destra

Estréia Internacional
Aberto do Brasil, 2011, no Rio de Janeiro.

Interesse Geral
Tem algum Apelido? Conte sobre como ganhou o apelido.
Jenny, e Fefê (pois quando era criança não conseguia pronunciar o próprio nome, mas até hoje a chamam de Fefê).
Hobbies:
Ouvir música, ficar no celular.
Momento esportivo memorável
A medalha de bronze por equipes conquistada nos Jogos Paralímpicos Rio de Janeiro 2016, e o título de campeão mundial por equipes na Eslováquia, em 2017.
Pessoa que mais tem influenciado a sua carreira?
O pai Osni Parinos (já falecido).
Ídolos esportivos.
Os mesatenistas brasileiros Ligia Silva, Caroline Kumahara e Thiago Monteiro.
Situações Curiosas no esporte.
Em 2009 foi convocada para o Parapan Juvenil em Bogotá, Colômbia. Na hora da classificação funcional, um classificador Argentino e um Mexicano a definiram como “inelegível”. Ficou até 2011 sem jogar internacionalmente, até ser reclassificada como classe 10.
Tem algum ritual ou superstição antes de competir ou treinar?
Ouvir música antes dos jogos e concentrar nas jogadas.
Lema ou filosofia no esporte:
“Mar calmo nunca fez bom marinheiro.”
Quais prêmios esportivos ganhou, e em que ano
Melhor atleta Brasileira do ano 2011 (classe 10), melhor atleta feminina no Campeonato Parapanamericano de Tênis de Mesa, realizado em San Jose, Costa Rica, em 2013.
Quais são as suas ambições durante e após sua carreira?
 

Resumo:

Jennyfer nasceu sem o receptor de cálcio e fósforo dos alimentos, que faz com que tenha os ossos mais fracos. Devido ao peso do corpo ser totalmente direcionado às pernas, isto faz com que elas arquem. Em 2009, a atleta Carollina Maldonado, classe 09, que disputou os Jogos Paralímpicos de Pequim, em 2008, a convidou para treinar, e desde então dedica-se integralmente ao esporte. Já foi campeã Parapanamericana de tênis de mesa em 2013, na Costa Rica, e prata nos Jogos Parapanamericanos de Toronto, 2015, perdendo para a companheira de seleção Danielle Rauen, e medalha de bronze por equipes classe 8-10 no Campeonato Mundial de Tênis de Mesa, realizado em 2014, em Pequim, China. Nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro 2016, foi medalhista de bronze por equipes classes 6-10 feminino. Também conquistou a medalha de ouro no Campeonato Mundial de Equipes de Tênis de Mesa em 2017, na Eslováquia.