JOGOS PARAPAN-AMERICANOS – Tênis de mesa do Brasil tem cinco classificados para Tóquio e soma 19 medalhas individuais nos Jogos

24/08/2019 22:42

Paulo Salmin, Joyce Oliveira, Danielle Rauen, Luiz Filipe Manara e Carlos Carbinatti carimbaram os passaportes para os Jogos Paralímpicos

FOTO: Paulo Salmin se emociona com a bandeira brasileira após o título nos Jogos. Crédito: Douglas Magno/Exemplus/CPB.

 

Lima (PER), 24 de agosto de 2019.

Por: Assessoria de Comunicação - CBTM

Cinco vagas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e 19 medalhas individuais. Este é o saldo do tênis de mesa brasileiro nas disputas individuais dos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019. Dos 30 integrantes da equipe brasileira, mais de 60% deles subiram ao pódio, nesta primeira parte das competições. Os torneios de equipes começam neste domingo (25).

Apenas como curiosidade, se o tênis de mesa brasileiro disputasse o Parapan de forma independente, teria menos medalhas apenas do que os Estados Unidos (20 medalhas, cinco de ouro) e o próprio Brasil (que soma 40 medalhas, contando com as 19 do tênis de mesa), mas teria menos ouros que a Argentina, que soma seis títulos e 17 pódios.

As medalhas de ouro eram o grande objetivo de boa parte dos mesa-tenistas brasileiros, pois elas carimbariam o passaporte para Tóquio 2020. E vieram em cinco classes: SM7, com Paulo Salmin; SF4, com Joyce Oliveira; SF8-10, com Danielle Rauen; SM8, com Luiz Filipe Manara; e, SM10, com Carlos Carbinatti. O país teve uma dobradinha de ouro e prata (Claudio Massad foi prata na SM10) e um pódio com ouro, prata e bronze (Jennyfer Parinos foi prata e Lethicia Lacerda bronze na SF8-10).

“A meta foi alcançada, tudo deu certo, graças a Deus. Eu estava muito nervosa, pois era cabeça de chave e não poderia perder para ninguém, por causa dos pontos no ranking. O objetivo era ouro e consegui. Estou muito feliz. Essa medalha é para o meu filho, só eu sei como está sendo ficar longe dele, mas estou aqui por ele”, ressaltou Joyce Oliveira, mãe do pequeno Brayan Mihari, que completará dois anos em outubro.

Em algumas classes, a classificação para Tóquio escapou por pouco. Marliane Santos foi vice-campeã das classes SF2-3, mesma colocação de Aloisio Lima, na SM1, e Eziquiel Babes, na SM4.

Confira todas as 19 medalhas conquistadas pelos nossos mesa-tenistas:

Classe 2-3 Feminino - Marliane Santos (prata) e Cátia Oliveira (bronze).

Classe 4 Feminino - Joyce Oliveira (ouro)

Classe 8-10 Feminino - Danielle Rauen (ouro), Jennyfer Parinos (prata) e Lethícia Lacerda (bronze).

Classe 1 Masculino - Aloísio Lima (prata) e Conrado Contessi (bronze).

Classe 2 Masculino - Guilherme Costa (bronze) e Iranildo Espíndola (bronze).

Classe 3 Masculino - Welder Knaf (bronze).

Classe 4 Masculino - Eziquiel Babes (prata) e Alexandre Ank (bronze).

Classe 7 Masculino - Paulo Salmin (ouro).

Classe 8 Masculino - Luiz Filipe Manara (ouro).

Classe 9 Masculino - Lucas Carvalho (bronze) e Ramon Colombo (bronze).

Classe 10 Masculino - Carlos Carbinatti (ouro) e Claudio Massad (prata).

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa