Laura Watanabe supera a morte da avó para ser campeã pela segunda vez em menos de uma semana

29/03/2019 20:46

Diogo Silva, Leonardo Iizuka e Karina Shiray também brilham nas disputas de mirim e juvenil na Copa Brasil Sul-Sudeste

FOTO: Laura Watanabe venceu a competição juvenil. Crédito: Daniel Zappe/CBTM

 

São Paulo (SP), 29 de março de 2019.

CLAUDIA MENDES E LUCAS MATHIAS *

A tarde e a noite desta sexta-feira (29) na Copa Brasil Sul-Sudeste foram reservadas para as disputas nas categorias mirim e juvenil. Diogo Silva, Laura Watanabe, Leonardo Iizuka e Karina Shiray foram os grandes campeões, mas a conquista de Laura, no juvenil, chama a atenção pelo momento vivido pela atleta: ela também venceu o Aberto do Chile Infantil no último domingo, e perdeu a avó, Akemi Watanabe, nesta semana.

Na decisão do juvenil feminino, Laura venceu a companheira de clube e de Seleção, Tamyres Fukase (S.E.R.C.Santa Maria/São Caetano-SP), por 3 a 2 (18/16, 10/12, 11/8, 3/11 e 11/9). Diogo Silva (S.E.R.C.Santa Maria/São Caetano-SP) foi o campeão masculino, ao bater Lauro Sebold (FME Concórdia-SC) na final, por 3 a 1 (11/6, 9/11, 11/5 e 11/6).

“Apesar de eu e Tamyres termos jogado a mesma categoria no Chile, não nos enfrentamos lá. A gente só costuma se cruzar nos jogos do Paulista, então sabemos mais ou menos como é o jogo de cada uma, por isso é bem disputado”, analisou Laura, que se mostrava muito contente com o desempenho:

“Estou muito feliz com a conquista. A categoria juvenil é bem forte e uma acima da minha, pois sou infantil. Mas consegui dar o meu máximo e colocar no jogo tudo que eu treinei. Não consegui treinar muito depois que voltei do Chile e não consegui jogar ontem, perdi de WO, porque minha avó havia falecido. Mas isso me deu muita força para jogar com garra. Isso serviu como força para voltar melhor ainda, a vitória foi para minha avó”, dedicou.

O mirim masculino foi vencido por outro jogador das Seleções de base: Leonardo Iizuka (Itaim Keiko/Kenzen/AOVC-SP), que bateu Augusto Andrade (Ituano F.C.-SP): 3 a 0 (11/8, 11/9 e 11/7).

"É uma sensação muito boa. Mas preciso melhorar em alguns fundamentos. Já nos enfrentamos algumas vezes e procuro estudar o jogo dele. Nos momentos decisivos e mais complicados da partida procurei simplificar, não arriscar muito. Cada título é um motivo para me empenhar mais a cada dia", disse o campeão, que tem 12 anos de idade.

Karina Shiray (Ass.Registrense de TM-SP) foi a grande vencedora no mirim feminino. Na final, derrotou Sofia Kano (CTM Jacareí-SP), por 3 a 0 (11/8, 11/3 e 11/7).

“Joguei melhor, as bolas estavam entrando mais. Foi muito gratificante ganhar mais esse título. Foi difícil, mas consegui levar a vitória. Estou muito feliz. O título ajuda bastante, me incentiva mais. Isso me deixa mais confiante para os próximos jogos”, avisa Karina.

 

*Lucas Mathias, estagiário sob a supervisão da assessoria de imprensa

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa