Lucas Carvalho quer surpreender na sua primeira participação em um Mundial Paralímpico

11/10/2018 19:11

Jovem pernambucano vai competir na classe 9 e terá a companhia de companheiros muito experientes na equipe

FOTO: Lucas Carvalho comemora o ouro na Copa Brasil, em Cuiabá. Crédito: Christian Martinez/RGB Studios.

 

Rio de Janeiro (RJ), 11 de outubro de 2018.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

O Brasil levará para Celje, na Eslovênia, uma de suas equipes mais qualificadas na história dos Mundiais Paralímpicos. Medalhistas em Paralimpíadas, Parapan-Americanos, campeões mundiais e uma jovem realidade: Lucas Carvalho, pernambucano, de 18 anos, parte do processo de renovação da equipe para o futuro da modalidade.

Carvalho quer surpreender no Mundial, que começa na próxima segunda-feira (15). Ele sabe que não será fácil, mas promete ser ousado na sua primeira participação.

“O meu objetivo principal é o de surpreender, conseguir vencer atletas que tenham um ranking mais alto que o meu e quem sabe beliscar um pódio. Encaro com naturalidade o fato de ser estreante, isso não muda nada na forma como vou me comportar na competição diante dos adversários. Tem até o lado bom de eu poder jogar sem muita responsabilidade”, explica o mesa-tenista, da classe 9.

O pernambucano vem mostrando seu valor desde muito jovem. Ele foi um dos atletas trabalhados no projeto Diamantes do Futuro, que busca lapidar atletas com grande potencial desde as categorias de base. No ano passado, Carvalho conquistou duas medalhas no Parapan de Tênis de Mesa, na Costa Rica. Ele já participou de etapas do Circuito Mundial Paralímpico e tem a expectativa de fazer um grande Mundial.

“As expectativas são as melhores possíveis, fiquei muito feliz de ter conquistado a vaga e desde então tenho intensificado meus treinamentos para chegar na Eslovênia em alto nível”, avisa, empolgado.

Ao todo, 11 atletas estarão representando o Brasil no Mundial Paralímpico da Eslovênia. Além de Lucas Carvalho, Cátia Oliveira, Guilherme Costa e Iranildo Espíndola (classe 02); Israel Stroh e Paulo Salmin (classe 7); Danielle Rauen e Jennyfer Parinos (classe 09); e, Bruna Alexandre, Cláudio Massad e Diego Moreira (classe 10) compõem o grupo.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa