Lucas Carvalho: superação pela perda da amiga com o tênis de mesa

30/03/2018 12:14

Morte da amiga mesa-tenista acabou sendo o impulso para a carreira do jovem atleta, hoje em Jacareí

Crédito da Foto: Christian Martinez/RGB Studios.

 

Concórdia (SC), 30 de março de 2018.
Por Claudia Mendes e Juliana Cumplido

 

Lucas Matheus Campos de Carvalho tem 18 anos e atua pelo Clube de Tênis de Mesa Jacareí - SP desde o segundo semestre de 2017. Seria apenas mais um atleta a disputar a Copa Brasil Sul-Sudeste, se não fosse uma história curiosa e trágica.

Seu interesse pela prática surgiu graças a uma amizade e a dedicação aumentou depois que a amiga faleceu em decorrência de um câncer. E ele prometeu a si mesmo que iria honrá-la.

"Eu morava no Rio, em Madureira, e comecei a bater bola com o pessoal do Pereira Lopes, colégio em que eu estudava. Tinha uma garota que jogava bem nessa minha escola e eu procurei saber como é que ela jogava tanto, porque eu não conseguia acompanhar. Ela se chamava Yukie Abe e ficamos amigos logo no primeiro ano dela na escola. Quando ela me disse que jogava no Madureira Esporte Clube, eu comecei a frequentar para jogar também, na época com 13 anos", lembra.

Um dos motivos para Lucas continuar no esporte foi a morte da amiga, por causa de um câncer. A partir disso, ele começou a focar mais no treinamento. Diz que era uma forma de vitória. Como se estivesse a homenageando.

"Eu me federei pelo Madureira Esporte Clube com 15 anos, mas já joguei pelo Grêmio Social Esportivo de Rocha Miranda, que foi meu segundo clube. Agora, eu tive a oportunidade de ir para Jacareí (SP) com o Waldemir Júnior, que é um ótimo técnico e está me dando todo o apoio para eu continuar trabalhando", diz o atleta.

Lucas começou tarde no esporte, mas diz ter tido momentos marcantes no tênis de mesa, como a vitória nos Jogos Escolares da Juventude. Ele ficou em 5° lugar no rating E masculino na Copa Brasil Sul-Sudeste, em Concórdia (SC).

"Estou focando também no Brasileiro que vai acontecer no final desse ano, além de me preparar e aumentar o nível técnico. Já joguei em dois Brasileiros, uma Copa Brasil... Eu sou praticamente novo no esporte, então estou pegando bastante experiência nesses campeonatos, ainda mais indo para São Paulo, o que está me ajudando bastante", finaliza.

 


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com
Juliana Cumplido (estagiária) - juliana@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa