Mais sete campeões paralímpicos são conhecidos nas disputas entre os homens

31/03/2018 20:13

Claudiomiro Segatto, Paulo Henrique Gonçalves, Luiz Medina, João Fernando Martins, Guilherme Ifanger, Claudio Massad e Juliano Miranda são os vencedores

FOTO: Luiz Medina foi o campeão na classe 6. Crédito: Christian Martinez/RGB Studios.

 

Concórdia (SC), 31 de março de 2018.
Por Claudia Mendes e Juliana Cumplido

Mais sete finais masculinas paralímpicas foram disputadas neste sábado (31/3). Claudiomiro Segatto, Paulo Henrique Fonseca, Luiz Medina, João Fernando Martins, Guilherme Ifanger, Claudio Massad e Juliano Miranda foram os grandes campeões e puderam saborear o ouro em Concórdia (SC).

Na classe 5 (andantes), a vitória foi do consagrado Claudiomiro Segatto (ADFP-PR), que não teve muitas dificuldades para bater Gerson Hintz (Associação Joinvillense-SC), por 3 a 0 (11/4, 11/3 e 11/7).

Pela classe 6 (cadeirantes), Luiz Henrique Medina (Centro Social Chinês / Butterfly – SP), de 67 anos, foi o grande vencedor, ao bater Fernando Oliveira (Esperança/ Itaim Keiko/ Kenzen/ AOVC/ SJC – SP), por 3 a 2 (11/6, 7/11, 11/4, 6/11 e 11/5).

"Eu comecei a jogar há 17 anos, com 50 anos. Comecei tarde. E já estou com esse ouro maravilhoso. Vou dedicar a medalha ao meu filho Igor que está em São Paulo, de 28 anos. Ele é enfermeiro e está torcendo de longe", disse Medina.

Paulo Henrique Gonçalves (A.E.P.Itapoá – SC) foi o campeão da classe 7 (cadeirantes). Vitória na final contra Gabriel Takeshi (São Bernardo/ Asa/ Palmeiras – SP), por 3 a 1 (11/7, 7/11, 11/1 e 11/3). Na classe 8 (cadeirantes), o campeão foi João Fernando Martins (ADFP – PR), que bateu Luiz Filipe Manara (FranTT/Tibhar/Café Morro Grande/ Selam/ Piracicaba – SP) na decisão, por 3 a 1 (5/11, 13/11, 11/9 e 11/0).

Nas duas últimas classes de cadeirantes, os campeões foram paulistas. Guilherme Ifanger (A.D.Indaiatubana – SP) venceu a classe 9 ao derrotar Erick Higa (Esperança/ Itaim Keiko/ Kenzen/ AOVC/ SJC – SP), por 3 a 0 (11/9, 11/4 e 11/4). Na classe 10, Claudio Massad (Associação Nova Era – Bauru – SP) derrotou Carlos Carbinatti (FranTT/Tibhar/Café Morro Grande/ Selam/ Piracicaba – SP) na decisão, por 3 a 1 (8/11, 11/3, 12/10 e 11/6).

Por fim, a classe 11 (intelectual), foi vencida por Juliano Miranda (APAE Francisco Beltrão – PR). Na final, ele derrotou Lucas Hansen (Associação Timboense – SC), por 3 a 1 (11/9, 8/11, 13/11 e 11/6). Esta foi quarta Copa Brasil do jovem, de 26 anos. Em todas ele foi ao pódio, mas esta foi a primeira medalha de ouro: "Estou feliz pra caramba. Treinei muito para conseguir essa medalha", disse.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com
Juliana Cumplido (estagiária) - juliana@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa