Medalhista na Rio 2016, Guilherme Costa é homenageado com nome de competição em Manaus

19/05/2017 11:48

Atleta se mostrou emocionado e espera que, um dia, os netos possam atuar na competição

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 19/05/2017

Foto: Alexandre Urch/MPIX/CPB e Arquivo Pessoal Guilherme Costa

Medalhista de bronze no torneio por equipes dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, Guilherme Costa, paratleta da Classe 2, foi homenageado em Manaus, Amazônia, dando nome a uma competição local de tênis de mesa. Emocionado, o jovem de 24 anos salientou se tratar de um fruto do trabalho que vem realizando na modalidade ao longo dos anos e garante que a “ficha ainda não caiu”.

“Fiquei muito feliz e honrado por estar sendo homenageado desta forma. Eu não esperava! É difícil até falar o que estou sentindo porque ainda não caiu a ficha. Acho que é algo muito grande e muito bacana, fruto do trabalho que venho fazendo. Isso representa um reflexo das escolhas que fiz. Fico muito feliz de poder defender o meu estado, o Amazonas, por todo o mundo”, disse ele, querendo que a competição tenha ainda muitos anos pela frente:

“Espero que esse campeonato se perpetue para, quem sabe, meus netos possam jogar ele. Quem sabe, né? Vamos torcer”.

O Aberto de Tênis de Mesa Guilherme Costa terá quatro etapas e é voltada para crianças, adolescentes, adultos iniciantes, federados e paratletas. A primeira etapa acontece nos dias 3 e 4 de junho, na Faculdade La Salle, de 8h às 17h. As restantes, serão em 22 e 23 julho (Colégio Casemiro de Abreu), 16 e 17 setembro (Shopping Ponta Negra) e 18 e 19 de novembro (Faculdade La Salle).

Guilherme Costa ganhou a medalha de bronze no torneio de equipes Classe 1-2, ao lado de Aloisio Lima e Iranildo Espíndola. Ele também é o atual campeão da Copa Brasil Classe 2, tendo vencido a etapa Centro-Norte-Nordeste I, que aconteceu em Brasília, no mês passado.

Ele sempre teve ligação com o esporte e o sonho de infância era ser jogador de futebol. Aos 14 anos, porém, um acidente o deixou paraplégico e, depois de um tempo, encontrou o tênis de mesa, se tornando um exemplo de superação e dedicação.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.
 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br