Melhor das Américas segue em busca do sonho de disputar os Jogos de 2016

27/01/2013 14:34

O Tênis de Mesa brasileiro foi representado por cinco atletas nas duas primeiras etapas da temporada do Circuito Mundial promovidas pela Federação Internacional na Espanha e Áustria. Cazuo Matsumoto, Gustavo Tsuboi e Thiago Monteiro no masculino e Caroline Kumahara e Jessica Yamada no feminino.

Desses quem volta para o país com mais motivos para comemorar é Cazuo Matsumoto, que conquistou o título no Aberto da Espanha e se tornou o primeiro jogador Latino-Americano a conseguir tal feito em 17 anos.

O episódio histórico, no entanto, não garantia a certeza de sucesso no evento seguinte, o Aberto da Áustria, que teoricamente era muito mais difícil por causa da relação de inscritos. Cazuo acabou sendo eliminado ainda na fase de grupos do Torneio Individual, mas os motivos para comemorar ainda são muitos.

Atualmente ocupando a 94ª posição do ranking mundial, Cazuo deve subir mesmo sem ter vencido nenhum atleta que está a sua frente, pois existe uma bonificação para quem conquista uma etapa do Circuito.

Como não poderia deixar de ser, o técnico Jean-René Mounie ficou satisfeito com os resultados obtidos, mas acredita que o brasileiro sentiu um pouco a pressão, já que depois de uma conquista expressiva é normal que o assédio e a repercussão desviem o fico para a competição seguinte.  

--- Acho que Cazuo colocou muito pressão sobre seus ombros depois de ganhar o Aberto da Espana --- avaliou Jean-René, que esperava um rendimento melhor, embora considere o balanço final positivo.

--- Com certeza esperava um pouco mais, mas ganhar na Espana foi uma vitoria muito importante. Conseguir um bom desempenho em uma competição na Europa é algo espetacular, ganhar uma competição é melhor ainda --- completou o técnico.

Cazuo ficou fora dos Jogos Olímpicos de Pequim e Londres, mas o sonho de representar o Brasil em 2016 parece cada vez mais próximo e real.