Australiana Melissa Tapper supera brasileira Bruna Alexandre semifinal

01/09/2012 08:14

O sonho acabou, ou melhor, foi adiado para 2016. Na manhã desse sábado, no Complexo Esportivo Excel, Bruna Alexandre perdeu para a australiana Melissa Tapper, por 3 a 2, e se despediu do Torneio Individual dos Jogos Olímpicos de Londres. Agora resta aos brasileiros esperar pelas disputas de Equipes, que começam na próxima quarta-feira.

Em busca da vaga na decisão, Melissa enfrentará a polonesa Natália Partika, favorita absoluta ao título, que terminou em primeiro lugar em seu grupo com três vitórias, todas por 3 a 0. Na outra semifinal se enfrentam duas chinesas: Fan Lin, que também superou todas as suas adversárias, e Yang Qian, que ficou em segundo, atrás de Natália no Grupa A.

Bruna perdeu a chance de disputar uma medalha, mas aprendeu uma grande lição. No esporte é preciso manter a concentração até o final e nunca se pode subestimar o adversário, mesmo que esteja praticamente entregue e a vitória pareça eminente, pois tudo pode mudar em questão de minutos e foi justamente o que aconteceu.

A brasileira começou melhor e venceu o primeiro set por 12 a 10, depois de estar perdendo por 10 a 8. Graças a isso ganhou confiança e fechou também o segundo por 11 a 8 e tudo levava a crer que conseguiria uma vitória tranquila, mas não foi o que aconteceu. Bruna perdeu a concentração, enquanto sua adversária cresceu na partida e foi buscar o empate.

--- Quando o jogo estava 2 a 0 pensei que estava ganho, comecei a brincar e perdi a concentração. Quando vi já era tarde --- explicou Bruna, com a honestidade que poucos possuem para admitir suas falhas e a ingenuidade da adolescência.

Melissa venceu o terceiro por 11 a 5 e empatou o jogo fazendo 11 a 7. No set decisivo as atletas seguiram empatadas até 8 a 8, quando a australiana abriu dois pontos de diferença. Bruna chegou a salvar um match point e a essa altura todos torciam para que a história do primeiro set se repetisse, mas dessa vez quem levou a melhor foi Melissa, que fechou em 11 a 9.

--- Agora preciso levantar a cabeça e olhar para frente. Avaliar os erros e tentar melhorar. Vou seguir meu caminho até 2016 e vou em busca do sonho de disputar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro --- reiterou a jovem atleta, de 17 anos, que ainda terá a chance de mostrar seu talento em Londres na disputa do Torneio de Equipes, em parceria com Jane Rodrigues.