Norte-coreanos dão trabalho, mas Brasil vence novamente no Mundial por Equipes

01/05/2018 11:36

Apesar da vitória brasileira por 3 a 0, confronto teve partidas de muito equilíbrio

Crédito da Foto: Marcos Yamada.

 

Rio de Janeiro (RJ), 1º de maio de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM  

A Seleção masculina de tênis de mesa suou, mas conseguiu vencer sua terceira partida na primeira fase do Mundial por Equipes, em Halmstad, na Suécia. Nesta terça-feira (1/5), o time derrotou a Coreia do Norte por 3 a 0 e se manteve na segunda colocação do grupo B, com três vitórias e uma derrota. Na última rodada da primeira fase, a equipe enfrenta a Rússia, nesta quarta-feira, às 5h (de Brasília). Os russos estão em quinto lugar no grupo e praticamente já não têm mais esperanças de classificação.

Porém, quem vê apenas o placar final não imagina o quanto foi duro o confronto. Começando por Hugo Calderano, número 12 do mundo, que encarou Pak Sin Hyok, em 87º lugar no ranking mundial. Moleza? Só no último set, quando Calderano chegou a abrir 9 a 0 no placar. No restante do jogo, o norte-coreano fez de tudo para complicar.

No primeiro set, Calderano vencia por 8 a 3, quando o adversário passou a se defender com perfeição e empatou em 8 a 8. No final, o brasileiro impôs seu jogo e fechou. No segundo set, o equilíbrio continuou. Hugo chegou a abrir 10 a 7, mas permitiu o empate e a virada.

Mais equilíbrio na mesa, até a metade do terceiro set. Então, Calderano mostrou que é realmente um dos grandes jogadores da atualidade. Marcou cinco pontos consecutivos, fechando o terceiro set. E mais nove seguidos no quarto. Não havia mais tempo de reação: 3 a 1 (11/8, 12/14, 11/6 e 11/2).

Gustavo Tsuboi entrou confiante na mesa contra Choe Il, 130º do mundo. Abusando dos saques de efeito, era praticamente perfeito nos serviços. Assim, venceu o primeiro e segundo sets.

Mas, o adversário passou a se defender melhor e atacar ainda mais. Nos contra-ataques, Tsuboi tinha muitas dificuldades. Foi derrotado no terceiro set por 12 a 10, chegou a estar perdendo o quarto por 6 a 1, mas ainda reagiu, o que não foi suficiente para evitar o quinto set. O brasileiro foi novamente preciso nos serviços e conseguiu se concentrar melhor no momento decisivo do jogo, vencendo o duríssimo confronto por 3 a 2 (11/4, 11/7, 10/12, 9/11 e 11/9).

Eric Jouti teve a última pedreira do dia. Kang Wi Hun é o atual 180 do mundo. E deu tanto trabalho ao brasileiro quanto seus colegas anteriores. Um jogo muito equilibrado, do início ao fim, com Eric encaixando seus melhores golpes no quarto set, quando fechou em 3 a 1 (11/9, 9/11, 11/8 e 11/4).

“Acho que podemos ficar bem orgulhosos da Seleção Brasileira. Esse jogo contra a Coreia do Norte foi um desafio. É sempre complicado confirmar depois de um desempenho como o que a equipe teve contra Portugal, vice-campeão da Europa. O Hugo não conseguiu achar um foco no início, mas a partir da segunda parte do terceiro set ele achou o ritmo certo. O Tsuboi teve uma briga importante. Começou muito bem, mas não conseguiu fechar. Depois disso, o nível do adversário cresceu bastante. Com vontade, ele ganhou o quinto set. E é muito positivo ver o Eric atuar desse jeito. Quanto mais a competição avança, mais ele se sente bem. É um bom sinal para nós”, avaliou o técnico Jean René Mounie.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa