Renê Silva vence Bruno Vital e fica com o título da 1ª Divisão Estadual

26/11/2012 16:03

O ano que está terminando será inesquecível para Renê Silva, que pela primeira vez na carreira conquistou o título da 1ª Divisão Estadual do Rio de Janeiro, derrotando na decisão Bruno Vital, da ADM Petrópolis, por 3 a 2, no último dia 10, no ginásio do Sesi de São João de Miriti, na Baixada Fluminense.

--- Fiquei surpreso com a minha vitória, pois a chave não estava fácil e senti que não estava em um bom dia. Mesmo assim acabou dando tudo certo. Isso aumenta a confiança e o desejo de treinar cada vez mais --- afirmou o atleta do Fluminense, que sonha em disputar uma competição nacional defendendo outra cidade.

--- O Rio de Janeiro é a minha casa e não penso em deixar as Laranjeiras, mas gostaria muito de participar de competições como os Jogos Abertos de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Não fiz isso ainda e espero que os resultados positivos me ajudem a receber algum convite um dia --- completou.

Inicialmente, Renê apenas brincava de ping-pong no colégio Instituto Nossa Senhora Auxiliadora, na Praça da Bandeira, Zona Norte do Rio de Janeiro. No entanto, por influência do amigo Marcelo Ribeiro, atualmente seu companheiro no Fluminense, se interessou pelo Tênis de Mesa.

--- Depois que o Marcelo foi fazer teste no Clube Municipal e passou, comecei a me interessar mais. Com o tempo vi sua evolução e resolvi me dedicar mais ao Tênis de Mesa, pois antes só jogava ping-pong --- explicou Renê, que chegou às Laranjeiras em 2002, ainda na categoria Infantil.

Assim como todo atleta, Renê ingressou na Terceira Divisão do Rio de Janeiro e foi subindo aos poucos, chegando ao pelotão de elite em 2008. Um ano antes, participou pela primeira vez do Campeonato Brasileiro promovido pela CBTM, em Vitória.

--- Acho que depois disso começaram a prestar mais atenção em mim --- acredita o atleta, que no Brasileiro de 2008 foi campeão de Equipes de Clubes no Absoluto C e, no ano seguinte, conquistou o ouro no Absoluto B, no Torneio de Seleções B, Rating G e foi vice do Ranking no Absoluto B.

Em 2011, Renê conseguiu um feito histórico ao chegar a final da principal categoria no Torneio de Seleções Estaduais. Apesar da derrota para São Paulo, que foi representado por Hugo Hoyama, Lidney Castro, Emerson Maeda e Bruno Anjos, o resultado foi comemorado e apenas comprovou a evolução do atleta.

--- Quero agradecer ao técnico Ricardo Lopes, o Cebola, e aos meus amigos Marcelo Ribeiro, Valesca Maranhão, André Moreira e Cláudio Beznos, por todos os treinos e a experiência passada durante todos esses anos --- agradeceu Renê.