Seminário de classificação funcional na África do Sul tem presença de brasileiro como um dos professores

14/02/2019 14:29

Luis Gustavo Amorim é classificador funcional internacional, e ressaltou a importância da formação de novos profissionais

FOTO: Alunos e perticipantes do seminário em Joanesburgo. Crédito: Luis Gustavo Amorim

 

Joanesburgo (RSA), 14 de fevereiro de 2019.

Por: Assessoria de Comunicação – CBTM

Figura sempre presente na rotina dos mesa-tenistas paralímpicos, o classificador funcional é imprescindível para tornar o esporte mais justo e competitivo. No cenário internacional, um brasileiro se destaca na função: Luis Gustavo Amorim é classificador funcional internacional, reconhecido pela Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) e esteve, de 28 de janeiro até 2 de fevereiro, em um seminário em Joanesburgo, na África do Sul, sobre a função que exerce no tênis de mesa.

O seminário foi de classificação funcional nível 1, introdutório, e contou com a presença de técnicos de tênis de mesa, fisioterapeutas e professores no Mandeville Training Centre. Como objetos de estudo para a classificação, foram convocadas crianças de 12 a 16 anos da Escola Especial de Joanesburgo, além de mais dois atletas de Lesotho e dois de Botswana, países vizinhos à África do Sul, para participar de um training camp.

“Fui ao Seminário como Classificador Funcional Junior Lecturer. Dentro da lista de classificadores internacionais certificados em 2019, essa categoria é a das pessoas que estão entrando no processo de transmitir esse conteúdo teórico-prático. Esse curso é dado para quem vai ingressar na área de classificação funcional”, explicou Luis Gustavo Amorim.

“Na parte prática, temos que observar uma competição ou um training camp. Por isso, foi organizado o training camp, para que pudéssemos realizar a classificação e a observação dos seus princípios básicos como o equilíbrio, o deslocamento atrás da mesa, os movimentos dos pés, o controle de tronco, o movimento do braço que sustenta a raquete, do braço contralateral, esses critérios técnicos-funcionais relacionados à classificação funcional”, complementou.

A base da classificação funcional foi apresentada na parte teórica, como os modelos de classificação que se aplicam ao tênis de mesa. Os critérios mínimos para jogar em pé ou em cadeira de rodas foram enfatizados, além dos critérios básicos de diferenciação em cada categoria, importantes para o conhecimento das regras específicas do Comitê Internacional Paralímpico.

“A importância de novos profissionais é muito grande. Há a necessidade de mais classificadores, bons classificadores, porque o processo ajuda a ter uma competição mais justa, onde cada atleta joga com adversários com perfil funcional comparável. Além disso, ajuda a desenvolver uma prática, um treinamento cada vez mais específico para as classes”, contou Luis Gustavo.

Além do benefício nas competições e nos treinamentos, o classificador internacional também ressaltou outro ponto essencial de uma boa classificação: “É também um grande instrumento de detecção de talentos. A partir do momento em que você consegue identificar um atleta com uma biomecânica favorável dentro de determinada classe, esse atleta vai ter pré-requisitos para se tornar um grande campeão, um grande medalhista”.

O seminário foi organizado pelo Conselho Sul-africano de Tênis de Mesa em parceria com a ITTF, e concedeu certificado a todos os participantes. Como professor, o brasileiro foi importante para o desenvolvimento do curso, e fez questão de valorizar a oportunidade:

“É muito gratificante, eu me sinto honrado em fazer parte de uma equipe que ajuda a desenvolver o tênis de mesa paralímpico, não só aqui no Brasil, mas em outros países e até outros continentes. Eu fico muito feliz em poder contribuir com o desenvolvimento desse esporte”, finalizou.

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.
 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

                                                         

Siga a CBTM nas redes sociais:
 
FACEBOOK:
 www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa