Técnico Francisco Arado exalta a evolução do tênis de mesa brasileiro

24/04/2018 11:18

Brasil terá representação completa na divisão principal do Mundial por Equipes pela primeira vez na História

Crédito da Foto: Christian Martinez / RGB Studios

 

Rio de Janeiro (RJ), 24 de abril de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM
 

Já foi sonho, mas hoje é realidade. O Mundial de Equipes de Tênis de Mesa se aproxima e o Brasil estará representado com suas duas equipes na elite da modalidade. Um dos responsáveis por isso, sem dúvida, é o técnico Francisco Arado de Armas, o Paco, de 46 anos.

Ver o que até pouco tempo atrás parecia impossível é motivo de imensa satisfação para o treinador, hoje responsável pela equipe masculina, que deseja ser a grande surpresa da competição em Halmstad, na Suécia.

"É muito bom ver o Brasil na primeira divisão, tanto no masculino como no feminino. Acho que o tênis de mesa brasileiro tem evoluído muito, principalmente nesses dois últimos ciclos olímpicos, onde teve um grande investimento da CBTM, uma boa dedicação dos jogadores e um grande esforço da comissão técnica comandada pelo Jean-René para construir um caminho de alto nível"

E as ambições não param apenas na participação entre os melhores. A Copa do Mundo por Equipes por pouco não teve o time masculino do Brasil entre os medalhistas. As lições do "quase" foram aprendidas para fortalecer ainda mais o time para os novos desafios.

"Na Copa do Mundo tivemos uma boa performance. Vencemos equipes fortes como a de Hong Kong e EUA e perdemos das quartas de final para a Inglaterra. Sempre ficamos desapontados com as derrotas, mas temos que aprender com elas e continuar evoluindo no caminho que nos propomos a trilhar", enfatizou.

Naturalmente, quase todos os olhares recaem sobre Hugo Calderano. Top-12 do mundo, o brasileiro é um dos atletas mais capacitados da atualidade e está entre os mais queridos do Circuito Mundial. Paco confessa a expectativa por um grande desempenho do carioca, mas exalta a qualidade do time como um todo.

"Hugo é hoje um grande jogador, dos melhores do mundo, mas não podemos por toda a responsabilidade do time nele. Com certeza ele tem muito a contribuir para a equipe como número 1 do Brasil e será muito interessante ver como ele vai assumir a liderança do time na Primeira Divisão do Mundial. Porém, vale destacar que temos outros jogadores que podem ajudar o time como o Tsuboi (Gustavo), que tem muita experiência e vem conquistando muitos bons resultados para o Brasil, além do Eric Jouti e do Vitor Ishiy, que são jogadores jovens, com grande potencial, e que estão evoluindo e jogando num bom nível. Eles têm muitas coisas para aprender e descobrir num campeonato tão competitivo como é o Mundial.

Acho que temos um bom time e vamos tentar fazer nosso melhor", destacou, emendando com o que espera dos estreantes, cuja participação no Circuito Europeu foi enaltecida.

"Participar do Pro Tour da ITTF contribui muito para o desenvolvimento dos jogadores, que enfrentam rivais diferentes. No Mundial, acho que eles têm de tentar propor o melhor nível deles durante o torneio para ajudar a equipe. Estão no caminho certo para seguir evoluindo"

A equipe masculina do Brasil terá a República Tcheca como primeira adversária no Grupo B, no próximo dia 29, às 8h (de Brasília). China, Portugal, Rússia e Coreia do Norte são os outros adversários de Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Eric Jouti e Vitor Ishiy na fase inicial da competição.


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa