Técnicos animados para participação brasileira no Aberto da Eslováquia

02/05/2018 17:12

Começa nesta quinta a primeira competição na qual o Brasil terá seus melhores atletas paralímpicos em ação    

Crédito da Foto: ITTF.

 

Rio de Janeiro (RJ), 29 de abril de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM

A Seleção Brasileira paralímpica de tênis de mesa começa nesta quinta-feira (3/5) o primeiro dos dois desafios que encara na Europa neste mês de maio: o Aberto da Eslováquia, primeira competição para qual oito atletas brasileiros estão no Velho Continente. A competição acontece até domingo e, depois disso, eles disputam o Aberto da Eslovênia, entre os dias 9 e 12, no mesmo local onde será disputado o Campeonato Mundial Paralímpico, no próximo mês de outubro.

Já aclimatados, com treinos realizados no local, os atletas do Brasil estão prontos para a disputa. Eles contam com o otimismo de seus treinadores quanto às expectativas para a disputa.

"Depois dos resultados dos últimos anos, especialmente após os Jogos do Rio, acredito que o Brasil chega às competições brigando sempre pelos melhores resultados possíveis. Para essa, não vai ser diferente, entre os andantes estão todos bem preparados. Nós vamos jogar dois Abertos que geralmente reúnem os melhores jogadores do Circuito. Agora na Eslováquia haverá menos jogadores, na Eslovênia a competição será ainda forte. Nosso objetivo é ter o melhor desempenho em busca dos melhores resultados possíveis e também tirar dessas competições aprendizados para que a gente se prepare da melhor forma possível para a maior meta do ano que é o Campeonato Mundial, em outubro", analisou Raphael Moreira, técnico de andantes.

"Para os cadeirantes, depois da mudança para São Paulo, há menos de um ano, será a competição mais forte que irão participar. Nas duas, Eslováquia e Eslovênia, estarão 90% dos melhores ranqueados na classe 2 do mundo. Será um teste muito bom para nosso objetivo final, que será o Mundial, na Eslovênia. Eles estão bem preparados. Têm sido acompanhados frequentemente por psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas, entre outros. Na parte técnica e tática, a preparação foi a melhor possível, então esperamos uma boa participação dos atletas", reforçou Paulo Molitor, técnico dos cadeirantes.

Integram a Seleção na Europa os seguintes atletas: Iranildo Espíndola e Guilherme Costa (classe 2), Israel Stroh e Paulo Salmin (classe 7) e Diego Moreira, Jennyfer Parinos e Danielle Rauen (classe 9) e Bruna Alexandre (classe 10). Além destes, Cátia Oliveira (classe 2) e Lucas Carvalho (classe 9) também fazem parte da delegação brasileira.


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa