Tênis de Mesa ajuda brasileiros a receberem bolsas de estudos no EUA

17/09/2013 15:52

Em 2009, graças a uma bolsa de estudos que recebeu através da prática do Tênis de Mesa, André Irigoyen e Frederico Cantarelli foram cursar administração na Lindenwood University, na cidade de St. Charles, estado de Missouri, nos Estados Unidos.

A experiência despertou na dupla o espírito empreendedor e juntos começam a ajudar outros brasileiros a conseguirem vagas em universidades, como o grupo que deixou o país um ano depois, formado por Lívia Mizobushi, Karin Fukushima, Paulo Rocha, José Barbosa e Fernando Yamazato.

Na Lindenwood University existem mesatenistas de várias nacionalidades. Além dos americanos e brasileiros, fazem parte da equipe jogadores da Guiana, Gana, Mongólia, Bósnia, Trinidad e Tobago e Jamaica.

A Universidade conta com 18 mesas de 25 mm, 350 aparadores e dois robôs. Depois de se formar, André voltou ao Brasil e trouxe uma assistência técnica da Apple para Porto Alegre. Atualmente, um ano e meio depois, tem duas lojas e uma loja virtual para acessórios. O nome da empresa é Ihelpu e mais informações podem ser obtidas no site www.ihelpu.com.br.

André é filho do ex-presidente da Federação de Tênis de Mesa do Rio Grande do Sul, João Irigoyen, um dos maiores incentivadores a prática da modalidade no país.

--- A ida dele para lá ocasionou a oportunidade para outros brasileiros mesatenistas. Para mim é motivo de orgulho e satisfação --- afirmou.

Na foto abaixo, sentados: José Barbosa, André Irigoyen, Frederico Cantarelli. Em pé: Fernando Yamasato, Livia Mizobuchi e Paulo Rocha.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.