Thiago Monteiro é anunciado como terceiro integrante da equipe em Londres

28/05/2012 14:34

A Líder de Seleções da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, Paula Emerenciano, após uma série de reuniões com o Coordenador Técnico Lincon Yasuda, divulgou nessa segunda-feira os nomes dos dois atletas escolhidos para ocuparem as vagas nas equipes que disputarão os Jogos Olímpicos de Londres.

Por causa das classificações de Hoyama Hoyama e Gustavo Tsuboi, no masculino, e Lígia Silva e Caroline Kumahara, no feminino, o Brasil participará também do Torneio de Equipes como representante Latino-Americano, por ser o país com o maior número de atletas nas duas categorias.

No masculino o indicado foi Thiago Monteiro, que depois de conquistar o título da II Copa ITTF Latino-Americana, disputada em San José, na Costa Rica, no último domingo, comemorou a notícia e prometeu se empenhar ao máximo para honrar a confiança que os dirigentes mostraram ter mais uma vez.

--- Esta escolha foi bem difícil porque todos os nossos atletas tiveram uma grande temporada: Gustavo Tsuboi e Cazuo Matsumoto são agora Top 100 do Ranking Mundial. Hugo Hoyama jogou em seu melhor nível em todos os importantes eventos e agarrou a oportunidade uma vez mais. Thiago Monteiro está quase totalmente de volta ao seu melhor nível e é o principal nome em duplas --- explicou o técnico Jean-René Mounie.

--- Nós não temos mais lugar em individual, somente por equipes. Portanto, o objetivo é inscrever o melhor time possível, de acordo com o formato Olímpico. Não quero falar individualmente a respeito de nomes, nossa missão é decidir o melhor para o interesse coletivo do Brasil --- completou Jean-René, justificando a ausência de Cazuo Matsumoto, o atual nº 1 do país.

--- Thiago Monteiro foi selecionado e espero sermos capazes de fazer uma grande campanha em Londres, mesmo sabendo que apenas 16 equipes do mundo todo estarão lá, o que reflete a dificuldade da competição --- avaliou o técnico.

No feminino quem representará o país será Gui Lin, que após um longo processo conseguiu se naturalizar e inclusive já recebeu o passaporte brasileiro. A atleta nasceu na China e se mudou para São Paulo para fazer intercâmbio estudantil. Agora, seis anos depois, graças ao esforço e talento, disputará sua primeira Olimpíada.