Top-8 mundial, Brasil é superado pela Alemanha no Mundial por Equipes

04/05/2018 17:44

Participação brasileira acaba nas quartas de final, mas trajetória da equipe é digna de muita exaltação

Crédito da Foto: ITTF.

 

Rio de Janeiro (RJ), 04 de maio de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM

Acabou nesta sexta-feira (4/5) a brilhante participação brasileira no Mundial de Equipes de Tênis de Mesa, disputado em Halmstad, na Suécia. A equipe formada por Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Eric Jouti e Vitor Ishiy foi superada pela fortíssima seleção alemã por 3 a 1 e deu adeus à disputa colocando-se entre os oito melhores times do mundo.

O resultado brasileiro ratifica a excelente evolução da equipe no cenário internacional, já que o Brasil também ficou entre os oito melhores da Copa do Mundo deste ano, em fevereiro. Nessa competição, o time brasileiro só caiu ante a Grã-Bretanha, dona da casa, também nas quartas de final.

Em sete duelos neste Mundial, o Brasil venceu cinco vezes. Só perdeu para a China - a melhor seleção do mundo - e para a Alemanha, ambas semifinalistas da competição. Venceu forças como Portugal e Croácia para chegar ao top-8. 

Além disso, a força do time se manifestou em vários jogos. Além das oito vitórias obtidas via Hugo Calderano, foram cinco triunfos de Gustavo Tsuboi e três de Eric Jouti, alguns contra rivais de ranking superior ao dos brasileiros.

“A gente sabia que ia ser um jogo muito difícil contra a Alemanha, que é um país muito forte no tênis de mesa. Mas a gente pode ficar muito orgulhoso da nossa performance neste jogo e no campeonato inteiro. Chegar nas quartas de final de um Campeonato Mundial não é fácil. Claro que é um pouco chato perder esse jogo, mas podemos ficar orgulhosos da nossa performance”, disse Hugo Calderano, que ressaltou a postura apresentada pelo Brasil nesta competição.

“Com certeza, viemos aqui para brigar contra as melhores equipes do mundo. Durante o campeonato, a gente falou sobre essa mentalidade vencedora, de buscar alguma coisa e não apenas surpreender. Tenho certeza de que o Brasil está em um novo patamar no tênis de mesa”, reconhece.

Por fim, Calderano fez questão de agradecer ao torcedor brasileiro:

“Queria agradecer muito a todo mundo no Brasil, que acompanhou e torceu nesse Mundial. Foi um campeonato incrível. Muito obrigado pela torcida”.

O confronto
Diferentemente do jogo inicial das oitavas de final, desta vez foi Hugo Calderano quem abriu os trabalhos contra Bastian Steger, 23º do mundo. Agressivo e levando o rival pra longe da mesa, o brasileiro venceu o primeiro set com segurança (11/4).

Na segunda parcial, o alemão devolveu na mesma moeda o domínio de Calderano. Chegou a ter 8 a 1 sobre Hugo e fechou o set em 11 a 6. No terceiro set, Steger abriu 5 a 2, mas o brasileiro buscou o 7 a 5. O alemão não se rendeu e chegou ao empate em oito, mas Hugo fez os três pontos seguintes e alcançou a vitória (11/8).

O brasileiro poderia matar o jogo no quarto set e não desperdiçou a chance. Depois de Steger buscar o empate em 5 a 5, Hugo tomou conta da parcial e caminhou para um triunfo seguro em 11 a 6.

Dono de sólidas atuações contra rivais de ranking maior que o dele neste campeonato, Eric Jouti não começou bem a partida 2 do dia, contra Ruwen Filus, número 21 do mundo. O alemão contou com erros não forçados do brasileiro para abrir 11 a 6 no primeiro set. No segundo, esboçou reação depois do adversário abrir 7 a 1, mas acabou superado novamente, agora por 11 a 8.

O quadro manteve-se o mesmo no terceiro set. O alemão manteve-se em vantagem durante todo o jogo e repetiu o placar da segunda parcial.

Vibrante, Gustavo Tsuboi parecia começar bem o terceiro jogo do dia, contra o terceiro do mundo, Dimitrij Ovtcharov. Chegou a abrir 8 a 5 no primeiro set, mas sofreu cinco pontos seguidos e o alemão venceu o set por 11 a 9.

A segunda parcial parecia ter destino semelhante. Tsuboi teve 9 a 5 a favor e Ovtcharov empatou. Desta vez, no entanto, o brasileiro foi bem nos pontos decisivos e "matou" o set em 11 a 9.

Nos sets seguintes, porém, Ovtcharov dominou o brasileiro, desgastado pelos épicos duelos do dia anterior, contra a Croácia, e venceu por 11 a 7 e 11 a 3, respectivamente, confirmando sua vitória por 3 a 1 e a Alemanha com a vantagem de 2 a 1.

Hugo voltou a quadra na quarta partida para enfrentar Filus, algoz de Jouti no jogo 2, e saiu na frente, com 11 a 7 no set inicial. 

O alemão ficou em desvantagem duas vezes. Fez 11 a 5 no segundo set, mas Hugo dominou o terceiro e fez 11 a 8. O brasileiro teve a chance de matar o jogo na quarta parcial, mas perdeu por 11 a 9. 

No tie-break, Filus abriu 5 a 0. Mega determinado, Calderano reequilibrou o jogo e, em uma linda diagonal, alcançou empate em 9 a 9. O alemão, porém, ganharia os dois pontos finais e, com 11 a 9, fecharia o jogo em 3 a 2 e o duelo entre nações com vitória de 3 a 1 da Alemanha.

BRASIL 1 x 3 ALEMANHA
Hugo Calderano 3 x 1 Bastian Steger
(11/4, 6/11, 11/8 e 11/6)
Eric Jouti 0 x 3 Ruwen Filus
(6/11, 8/11 e 8/11) 
Gustavo Tsuboi 1 x 3  Dimitrij Ovtcharov
(9/11, 11/9, 7/11 e 3/11)
Hugo Calderano 2 x 3 Ruwen Filus
(11/7, 5/11, 11/8, 9/11 e 9/11)

  

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa