Tradição do Intercolonial mantida com a devolução dos símbolos transitórios

19/01/2013 11:11

Além da execução dos hinos nacionais do Brasil e Japão, do desfile das delegações, discurso de autoridades e juramento do atleta, a devolução de símbolos transitórios também marcou a cerimônia de abertura do 63º Campeonato Brasileiro Intercolonial de Tênis de Mesa.

Na manhã desse sábado, no ginásio Governador Mário Covas, em Registro, no Vale do Ribeira, em São Paulo, o representante da equipe da Capital entregou ao Diretor Regional da competição, Fábio Shiray, o estandarte que simboliza a conquista do título de campeão Geral de 2012 no Masculino

No feminino houve a correção de uma falha. Após recálculo das pontuações a equipe campeã foi a Central, mas quem entregou o estandarte oficialmente ao Diretor Técnico da competição, Marcos Yamada, foi o Norte do Paraná.

Isso faz parte da tradição e ambos serão entregues aos novos campeões no final da competição, como acontece há décadas.

O mais belo e cobiçado troféu de todos, que fica com o campeão Juvenil, também foi devolvido. O favorito desse ano é o jovem Vitor Ishiy, que no final de dezembro conquistou a vaga para o Sul-Americano na seletiva realizada em São Caetano.