Tsuboi garante que ansiedade não é coisa de principiante

28/04/2018 19:39

Mesa-tenista mais experiente da Seleção mostra expectativa por volta do Brasil à Primeira Divisão

Crédito da Foto: ITTF.

 

Rio de Janeiro (RJ), 28 de abril de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM

Gustavo Tsuboi é um mesa-tenista de larga experiência. Ser um atleta calejado, com participações em todos os grandes eventos que um atleta de seu esporte pode disputar, não tiram do brasileiro a ansiedade e a expectativa pelo Mundial por Equipes, que começa neste domingo (29/4), em Halmstad, na Suécia.

O Brasil enfrenta a República Tcheca na estreia, às 8h (de Brasília). Tsuboi garante que as horas que faltam até o início do confronto são de muita expectativa.

"Por mais que eu tenha experiência e tenha jogado vários torneios importantes, dá aquela ansiedade, sim. Estar retornando para a Primeira Divisão é especial. Tenho de usar essa experiência para estar preparado técnica e psicologicamente. O importante é estar bem na hora do jogo e conseguir transferir todo esse preparo para a mesa na partida", destacou.

Tsuboi terá um sentimento de satisfação extra ao se posicionar para o jogo de estreia da Seleção no Campeonato Mundial. Integrante da equipe que tirou o Brasil da Segunda Divisão no Mundial de 2014, ele pode se orgulhar - ao ver nossa equipe duelando na elite - que seu esforço na mesa ajudou o país a integrar o bloco dos melhores do mundo na modalidade.  

"Muito positiva a volta à Primeira Divisão. No último Mundial jogamos a Segunda e conseguimos subir, jogar de novo na elite é muito motivador. O Brasil vem com força, especialmente pelo Hugo (Calderano) estar em altíssimo nível, jogando no padrão dos top-10 ou 20 do Mundo. Ter um jogador assim é uma boa vantagem e os outros países hoje reconhecem a nossa força".

Embora essa edição do campeonato marque o retorno do Brasil, avançar de fase e brigar na metade principal da tabela é mais do que um desejo, e sim um objetivo.

"Estou bem otimista. A classificação para a segunda fase é meta real, temos potencial para brigar na parte de cima. Não vai ser uma tarefa fácil, os melhores do mundo estão lá e o nosso grupo não é diferente dos outros, todos são difíceis. Mas acredito, de verdade, que podemos brigar por essas três primeiras posições".

A presença de dois novatos não preocupa Tsuboi, que elogiou os estreantes Eric Jouti e Vitor Ishiy. Antes de qualquer coisa, ele pensa em ajudar o time com bons resultados.

"Eric e Vitor, apesar de novos e estreantes nessa competição, já têm uma considerável bagagem de eventos internacionais. Claro que é um torneio diferente, a elite do tênis de mesa está lá. Eu vou tentar ajudar a dar tranquilidade sem esquecer, antes de tudo, de fazer a minha parte como jogador".

 


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa