Um ano de Rio 2016: Guilherme Costa recorda euforia do público e machucado em comemoração pelo bronze

10/09/2017 10:34

Durante celebração pela conquista, atleta chegou a bater a cabeça e só reparou depois

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) - 10/09/2017

Foto: Alexandre Urch / MPIX / CPB

Quando o Brasil fechou o confronto com a Eslováquia, a emoção tomou conta do Pavilhão 3 e do RioCentro. A equipe Classe 1-2 havia acabado de garantir a medalha de bronze, a quarta da modalidade na Rio 2016. E essa euforia após a conquista foi o que mais marcou Guilherme Costa, que atingiu o feito ao lado de Aloisio Lima e Iranildo Espíndola. A celebração foi tamanha que Guilherme, inclusive, se machucou e só foi perceber depois, quando tudo acalmou.

 

"Aquele momento quando ganhamos a medalha e fomos comemorar com o público.... Sem palavras. Eu até bati a cabeça em algum lugar e só fui perceber depois, porque ficou um pouco inchado, com um galo (risos). Essa comemoração foi muito marcante para mim", disse.

 

A experiência nos Jogos Paralímpicos do ano passado foi muito boa tanto profissionalmente quanto pessoalmente, garante Guilherme.

 

"Eu mudei o modo de enxergar os desafios e oportunidades que aparecem. Isso, talvez, foi um grande aprendizado que essa medalha me trouxe. Se fizermos o nosso máximo, as coisas voltam para a gente e isso é algo que vou levar para o resto da minha vida. E profissionalmente, vi que tinha condições de jogar de igual para igual com atletas de alto nível", ressalta.

 

O jovem avisa que não sabe o que poderá acontecer daqui para frente, mas aponta que será difícil alguma outra competição ser tão notável quanto a Rio 2016, até pela oportunidade de estar perto de parentes.

 

"Foi muito especial jogar em casa, estar perto da família, ver a reação do público... Foi fantástico! É difícil prever o futuro, mas acho que vai ser complicado algo bater essa competição no meu coração (risos)".

 

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) – Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal – Ministério do Esporte.

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa
TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm
INSTAGRAM: @cbtenisdemesa

iDigo | Assessoria de comunicação CBTM
imprensa@cbtm.org.br