Vitória dramática contra a Croácia garante o Brasil entre os oito melhores do mundo

03/05/2018 18:56

Virada espetacular de Gustavo Tsuboi na quinta partida contra os croatas classifica a Seleção masculina para as quartas de final

 

Crédito da Foto: Reprodução – ITTF TV.

 

Rio de Janeiro (RJ), 03 de maio de 2018.
Por: Assessoria de Imprensa - CBTM   

Certamente, este dia 3 de maio viu um dos mais importantes confrontos de tênis de mesa por equipes da História da modalidade no Brasil. Com todo o drama e dificuldade dignos das batalhas mais épicas, após mais de quatro horas de partidas, a Seleção masculina venceu a Croácia por 3 a 2, em Halmstad, na Suécia, e está entre os oito melhores do mundo.

O time formado por Hugo Calderano, Gustavo Tsuboi, Eric Jouti e Vitor Ishiy mostrou entrega e superação para vencer e continuar na competição. Dos cinco jogos, três foram definidos no tie-break, sendo que os dois últimos, de Calderano e Tsuboi, garantiram a espetacular vitória brasileira.

O próximo desafio em Halmstad acontece nesta sexta-feira (4/5), às 13h, contra a Alemanha. Um triunfo assegura uma vaga nas semifinais e uma inédita medalha.

O confronto
O primeiro set teve amplo domínio do croata Andrej Gacina, 39º do mundo, que venceu com autoridade (11/6). No segundo, o equilíbrio se deu até o 7 a 7, quando Gacina emendou quatro pontos para definir a parcial e colocar 2 a 0 no placar.

Pressionado, Tsuboi perdia o terceiro set por 4 a 2, quando emendou seis pontos seguidos, todos em lances nos quais colocou o adversário para correr de um canto a outro de mesa. Gacina, porém, também conseguiu a virada e teve um match point a favor, salvo por Tsuboi. O brasileiro, num ace, acabaria definindo a seu favor a partida em 14 a 12.

Gacina controlava uma vantagem de um ou dois pontos até que o brasileiro arrancou a igualdade em nove. O croata, porém, ganhou as duas rodadas seguintes e fechou o set em 11 a 9 e o jogo em 3 a 1.

Tomislav Pucar, 89º do mundo, foi o rival de Hugo Calderano no jogo 2. O Brasil precisava muito vencer para não ficar pressionado e Hugo correspondeu.

No primeiro set, Pucar buscou o empate no meio da parcial e deu trabalho, segurando o empate até o nono ponto. Nos pontos decisivos, porém, valeu a qualidade do top-12 mundial para colocar o Brasil na frente com 11 a 9. Pucar realmente queria mostrar que não venderia o resultado com facilidade. Em grande atuação no segundo set, teve a dianteira do início ao fim e fez 11 a 8.

O super rali do primeiro ponto mostrou que Hugo estava focado em tomar as rédeas da partida. O croata, porém, abriu 6 a 3 e exigiu o máximo do brasileiro, que virou o placar em 10 a 9 e contou com um erro do rival para ganhar o set novamente por 11 a 9. Depois disso, Pucar pareceu ter esgotado seu repertório. Hugo foi arrasador, fez 11 a 6 com uma linda paralela no ponto final, ganhou o jogo e empatou o duelo entre os países.

Eric Jouti tinha a missão de colocar o Brasil em vantagem. Ele encarou Frane Kojic, 202º do ranking mundial. Os dois primeiros sets foram bem parecidos. No primeiro, o croata dominou as ações e fez 11 a 8. No segundo, Eric ficou sempre à frente do rival e repetiu o placar, agora a favor do Brasil.

O brasileiro mostrou fibra para, depois de perder a terceira parcial por 11 a 4, ganhar o quarto set acertando lindas paralelas. O 11 a 6 a seu favor levou o jogo para o tie-break. Neste último, no entanto, nova grande atuação de Kojic, que fez 11 a 7 e ganhou o jogo por 3 a 2.

No jogo 4, Gacina começou bem e bateu Hugo no primeiro set por 11 a 6. O brasileiro, porém, freou a histeria dos barulhentos croatas ao não dar chance ao adversário nas duas parciais seguintes, com 11/5 no segundo set e 11/8 no terceiro.

Hugo largou em vantagem no quarto set, mas Gacina não se rendeu. Virou o jogo de 3 a 1 contra para 6 e 3, segurando a frente até o 11 a 7.

No entanto, Hugo foi Hugo no quinto set. Agressivo, variando golpes, arrasou Gacina, que sentiu o baque. Incontestáveis 11 a 3 para empatar o duelo entre nações em 2 a 2.

Coube a Gustavo Tsuboi decidir o destino do Brasil no Mundial enfrentando Tomislav Pucar. No primeiro set, jogo empatado até o nono ponto, quando o croata fez 11 a 9. No segundo, domínio de Pucar, 11 a 8 e 2 a 0 para o mesa-tenista europeu.

Guerreiro, Tsuboi não se rendeu. Perdia o terceiro set por 9 a 7 e estava a dois pontos da derrota. Virou o placar para 10 a 9 e fechou a parcial em 12 a 10. No quarto, continuou melhor que Pucar e fez 11 a 7.

Na parcial final, a vibração característica do brasileiro, combinadas com sua qualidade e sangue frio, fizeram com que Gustavo não largasse a dianteira no placar em nenhum momento. Vitória por 11 a 9, festa digna do feito na área de jogo com toda a equipe. O Brasil segue fazendo história na Suécia.

“Estou sem palavras para descrever a emoção que presenciamos no ginásio. O segredo hoje foi não desistir. Toda a equipe está de parabéns. Desde a fase de grupos, estamos todos jogando mundo bem. É hora de comemorar, estamos entre os oito melhores do mundo, e amanhã tem a Alemanha”, lembrou Gustavo Tsuboi.

BRASIL 3 x 2 CROÁCIA
Gustavo Tsuboi 1 x 3 Andrej Gacina (6/11, 7/11, 14/12 e 9/11)
Hugo Calderano 3 x 1 Tomislav Pucar (11/9, 8/11, 11/9 e 11/6)
Frane Kojic 2 x 3 Eric Jouti (8/11, 11/8, 4/11, 11/6 e 7/11)
Hugo Calderano 3 x 2 Andrej Gacina (6/11, 11/5, 11/8, 7/11 e 11/3)
Gustavo Tsuboi 3 x 2 Tomislav Pucar (9/11, 8/11, 12/10, 11/7 e 11/9)  


A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa conta com recursos da Lei Agnelo/Piva (Comitê Olímpico do Brasil e Comitê Paralímpico Brasileiro) - Lei de Incentivo Fiscal e Governo Federal - Ministério do Esporte.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa - CBTM

Claudia Mendes - claudia@fatoeacao.com
Marcio Menezes – marcio@fatoeacao.com

imprensa@cbtm.org.br
fatoeacaocomunicacao@gmail.com

 

Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: @cbtenisdemesa