Notícia

Danilo Pastoriza fala sobre a chance de representar a arbitragem brasileira nos Jogos Parapan-Americanos

Árbitro paulista atribui à CBTM o bom preparo recebido para participar de uma competição tão relevante

Danilo Pastoriza foi o representante do Brasil no Parapan de Santiago. Foto: Acervo Pessoal.

Por Nelson Ayres e Paulo Rocha (Fato&Ação) – Assessoria de Imprensa CBTM

22/11/2023 14h30


A participação do tênis de mesa brasileiro nos Jogos Parapan-Americanos de Santiago do Chile foi grandiosa, histórica. Conquistamos 38 medalhas –superando em oito a marca obtida em 2015, em Toronto, Canadá: 13 de ouro, 13 de prata e 12 de bronze, com 24 dos 26 atletas premiados e o dobro de pódios do país-sede, segundo colocado no quadro. Mas não foram somente os atletas que elevaram o nome do Brasil na competição. Nossa arbitragem também esteve em destaque.

Representando o Brasil no quadro de arbitragem do Parapan de Santiago, o paulista Danilo Pastoriza desempenhou função de grande responsabilidade. Afinal, a competição, além de ser a maior multiesportiva das Américas, proporcionava vagas nos Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Portanto, seu desempenho teria influência na realização de sonhos dos atletas, cuja meta principal no torneio era carimbar o passaporte rumo à Cidade Luz.

"O Parapan foi um evento especial demais. Fiquei muito feliz e, confesso, surpreso com a convocação para representar o Brasil como árbitro na competição. Por ser um torneio classificatório para os Jogos Paralímpicos de 2024, a responsabilidade era enorme. Nós, árbitros, não podíamos errar", disse Danilo, atribuindo seu desempenho à boa preparação que a Confederação Brasileira de Tênis de Mesa oferece aos árbitros.

"A CBTM vem desenvolvendo um grande trabalho junto à arbitragem, com treinamentos, cursos de aperfeiçoamento... Com esse preparo, temos tranquilidade para encarar desafios como arbitrar jogos de competições importantes como essa. Foi algo muito importante para minha carreira".

Fazer parte de um evento de ponta é um fato para ficar marcado por toda a vida de quem tem a oportunidade - e o privilégio - de participar. Para Danilo Pastoriza não é diferente; ele reconhece que, além da satisfação por estar lá, também há um nervosismo natural.

"A competição foi muito tensa para mim. Como valia classificação paralímpica, os atletas estavam com concentração máxima. E como eu disse anteriormente, nós, árbitros, não podíamos errar", disse Danilo, completando:

"Tudo num evento grandioso é impactante. A estrutura, as câmeras, a torcida, a quantidade de atletas medalhistas... Enfim, toda a atenção está voltada para poucas mesas e nós, querendo ou não, fazemos parte desse espetáculo. Além disso, o mundo inteiro está olhando", relatou Danilo Pastoriza, que possui graduação de árbitro internacional, chancelada pela Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), desde 2016.
 

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Atendimento: Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

Confederação Filiada

Parceiro Oficial

Jogo Limpo

Patrocinadores

Apoiadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações