Notícia

Anotou a placa? Hugo Calderano atropela mais uma vez e vai à final no WTT da Tunísia

Brasileiro vence o sul-coreano Woojin Jang por 4 sets a 0 na semifinal e segue sem perder um único set na competição; final acontece neste sábado, às 9h40

Hugo Calderano vem fazendo campanha irrepreensível na Tunísia. Foto: WTT.

Por Nelson Ayres (Fato&Ação) – Assessoria de Imprensa CBTM

05/08/2022 06h47


Jogando o fino do tênis de mesa, Hugo Calderano vai escrevendo a história no WTT Contender da Tunísia. Em mais uma partida irrepreensível, o brazuca não tomou conhecimento do sul-coreano Jang Woojin e carimbou seu passaporte para a final da competição. Na tarde desta sexta-feira (5), atropelou o adversário em quatro sets diretos, com parciais de 11/6, 11/9, 11/9 e 12/10. O brasileiro, atual número 6 do mundo, segue sem perder sets na competição em Túnis.

Na final, Calderano terá pela frente Alexis Lebrun, neste sábado (6), a partir das 9h40 (horário de Brasília). Com apenas 18 anos, a revelação francesa deixou pelo caminho o japonês Tomokazu Harimoto (4°), cabeça de chave número um do torneio. Calderano e Lebrun reeditam o encontro do ‘Desafio Brasil vs França’, realizado em maio deste ano, no Rio de Janeiro, vencido pelo brasileiro por 3 sets a 2. A final será transmitida gratuitamente pelo canal do WTT no YouTube (www.youtube.com/worldtabletennis).

Esta é a sexta vez que o brasileiro decide uma competição do Circuito Mundial. Em 2013 e 2017, venceu o Aberto do Brasil. No ano passado, ganhou o WTT Star Contender, em Doha, no Catar, mesmo local onde decidiu o Aberto Platinum de 2018, quando acabou derrotado. Ele também foi vice no Aberto da Áustria, em 2016.

Calderano começou o jogo semifinal cauteloso, investindo nas bolas curtas. Com o tempo, passou a ser agressivo e apostou no forehand, abrindo vantagem no placar. Arriscando um pouco mais, cometeu alguns erros, que foram capitalizados por Woojin Jang. Mas a boa diferença de pontos construída permitiu fechar o primeiro set em tranquilos 11 a 6.

O segundo set foi um verdadeiro teste para cardíacos. Ponto a ponto, Calderano e Jang protagonizaram uma disputa franca. Novamente o brasileiro cometeu alguns erros defensivos aproveitados pelo sul-coreano, que liderou o placar até o nono ponto. Mas brasileiro mostrou estar forte psicologicamente, mantendo a calma e o foco na partida. Assim, virou o placar na hora certa, fechando a parcial em 11 a 9.

A terceira parcial seguiu a mesma linha da emoção, mas o Professor Hugo resolveu dar algumas aulas de geometria para Jang. Distribuindo paralelas e diagonais, por meio de milimétricos forehands e backhands, o brasileiro manteve-se na frente durante todo o tempo. O máximo que o sul-coreano conseguiu foi vê-lo não se distanciar muito no placar. Calderano fechou a aula em 11 a 9, com um lindo backhand em diagonal.

O quarto set poderia ser o último de Jang na competição. Sabendo disso, Calderano mudou a tática e passou a investir nos ralis para cansar o sul-coreano. A tentativa não deu certo e o brasileiro chegou a ficar atrás por cinco pontos (8 a 3). Voltou a apostar na segurança de um jogo mais curto, forçando Jang a arriscar e cometer erros cruciais, que culminaram em um empate por 9 a 9. Na sequência, Calderano continuou aproveitando o desespero de Jang e fechou a parcial em 12 a 10, além do jogo em 4 a 0.



FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Atendimento: Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

fatoeacaocomunicacao@gmail.com / contato@fatoeacao.com



Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: www.instagram.com/cbtenisdemesa

YOUTUBE: www.youtube.com/user/TMdoBrasil

TIK TOK: www.tiktok.com/@cbtenisdemesa

Confederação Filiada

Parceiro Oficial

Patrocinadores

Apoiadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações