Notícia

HISTÓRICO! Brasil fecha a sua melhor participação no Campeonato Mundial Paralímpico com mais três bronzes

Com sete medalhas apenas nesta edição do evento, realizada na Espanha, a delegação brasileira supera as cinco conquistas obtidas em todas as edições anteriores

Cátia Oliveira conquistou sua terceira medalha em Mundiais. Foto: André Soares.

Por Henrique Porto e André Soares

11/11/2022 04h22


Com mais três medalhas de bronze, o Brasil fechou a sua histórica participação no 8º Campeonato Mundial Paralímpico de Tênis de Mesa, em Granada, na Espanha. Nesta sexta-feira (11), Bruna Alexandre, Cátia Oliveira e Sophia Kelmer pararam nas semifinais da competição individual de suas respectivas classes. Assim, os brasileiros chegaram a sete conquistas no evento, superando em uma única edição do campeonato as cinco medalhas que haviam obtido em todas as participações anteriores.

“A nossa preparação está cada vez melhor, a gente teve tudo e não faltou nada”, reconheceu Bruna. “Durante a fase de preparação tivemos bastante sparrings, além de toda a ajuda da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa e do Comitê Paralímpico Brasileiro”, acrescentou. Em sua avaliação, a ausência da China pode ter contribuído com o sucesso dos brasileiros, mas não foi o fator preponderante. “Eles são uma potência e sempre chegam nas semifinais. Mas independente da China participar ou não, o Brasil mostrou que está evoluindo cada vez mais”, analisou.

Bruna atuou por duas vezes nesta sexta-feira, no Granada City Sports Hall. Primeiro para sapecar 3 sets a 0 na turca Umran Ertis (11/2, 11/9 e 11/6), pelas quartas de final da Classe 10. Depois, na semifinal, acabou superada em sets diretos pela australiana Qian Yang (8/11, 8/11 e 1/11), terminando a sua participação no certame individual com uma honrosa medalha de bronze.

Outros dois bronzes foram conquistados por Cátia Oliveira e Sophia Kelmer. Cátia foi derrotada na semifinal da Classe 2 por Giada Rossi, da Itália, em emocionantes 3 sets a 2. As parciais foram de 7/11, 7/11, 11/7, 11/9 e 5/11. Esta foi a terceira medalha de Cátia em Mundiais. Ela ficou com a prata em 2018, na Eslovênia.

Pelo mesmo placar, Sophia – de apenas 14 anos – vendeu caro a sua vaga na final da Classe 8 para a norueguesa Aida Dahlen. As parciais foram de 10/12, 4/11, 11/3, 11/8 e 7/11.

O primeiro Campeonato Mundial Paralímpico foi disputado em 1990, em Assen, na Holanda. O tênis de mesa brasileiro subiu ao pódio pela primeira vez em 2014, na sexta edição, na China, conquistando também suas três primeiras medalhas. De lá para cá foram cinco as conquistas, totalizando um ouro (por equipes), uma prata e três bronzes.

Em Granada, o Brasil somou sete medalhas, sendo uma de ouro e seis de bronze. Bruna Alexandre e Paulo Salmin foram ouro na dupla mista, Cátia Oliveira e Marliane Santos bronze na dupla feminina, enquanto Bruna Alexandre, Cátia Oliveira, Sophia Kelmer, Lucas Arabian e Paulo Salmin garimparam o bronze nas classes individuais.



FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM)

Atendimento: Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com / imprensa@cbtm.org.br


Siga a CBTM nas redes sociais:

FACEBOOK: www.facebook.com/cbtenisdemesa

TWITTER: www.twitter.com/cbtm_tm

INSTAGRAM: www.instagram.com/cbtenisdemesa

YOUTUBE: www.youtube.com/user/TMdoBrasil 

TIK TOK: www.tiktok.com/@cbtenisdemesa

Confederação Filiada

Parceiro Oficial

Jogo Limpo

Patrocinadores

Apoiadores

Eventos
Calendário
Área de Filiados
Desenvolvimento
Universidade do Tênis de Mesa
Escolas de Treinadores
Escolas de Árbitros e Oficiais
Escola de Gestão
Certificações